Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 20 de Janeiro de 2021

Educação

Confira as universidades que não aceitarão o Enem como forma de ingresso em 2021

Correio do Estado

13 de Janeiro de 2021 - 15:27

Provas do Enem serão realizadas nos dias 17 e 24 de janeiro - Divulgação

Em todo o Brasil são 296 instituições de ensino públicas no país, mas nem todas utilizarão o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2021, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) é uma delas. Como a data das provas se aproximam, preparamos uma lista explicando como funcionará a forma de ingresso nas principais universidades do país.

De acordo com o último Censo da Educação Superior (Censup) feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgado em 2018, são 63 universidades federais no Brasil, 40 institutos federais e outras 6 vinculadas ao Ministério da Educação, totalizando 109 faculdades e mais de um milhão de alunos.

Já as estaduais chegam a 124 espelhadas por todo país, com cerca de 736 mil matriculados. Ainda de acordo com o Censup, são 63 universidade municipais, com 98 mil alunos. Totalizando 296 instituições de ensino públicas no país.

O número de universidades cadastradas no Sisu variam a cada ano, por isso é recomendável sempre conferir no site do programa a lista das instituições que aceitarão o Enem como forma de ingresso.

Em 2021, apenas 53 instituições aparecem cadastradas no sistema do Sisu.  Contudo, número de universidades que usarão a nota do Enem pode ser maior, já que algumas usam o exame como forma integrada ao próprio processo seletivo, ou ainda não estão cadastradas.

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), por exemplo, também divulgou que 50% das vagas serão destinadas ao Sisu com notas do Enem dos últimos cinco anos, mas a instituição ainda não aparece no sistema do programa.

Data do Enem 2020

Antes da pandemia da Covid-19, as provas estavam previstas para acontecer em novembro de 2020. Mas, o ascendente número de infectados no Brasil fez com que o Ministério da Educação adiasse o exame.

Para a escolha da data foi realizada em julho de 2020 uma votação, onde a maioria dos estudantes inscritos preferiram os dias 17 e 24 de janeiro deste ano. Além disso, o Sistema de Seleção Unificado (Sisu) será o único programa do Governo Federal a aderir as notas do Enem.

Prouni e Fies

O Programa Universidade Pata Todos (Prouni), que garante bolsas de 50% ou 100% para alunos de baixa renda, usará as notas do Enem de 2019. As inscrições vão até 15 de janeiro.

Já o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) usará as notas dos exames a partir de 2010, como acontece todos os anos. A diferença é que em 2021 não serão utilizadas as notas de 2020, somente até as de 2019. As inscrições abrirão em 26 de janeiro e vão até o dia 29 do mesmo mês.

Confira como será o ingresso nas principais universidades do país em 2021:

Universidade de Brasília (UNB)

A Universidade de Brasília já anunciou que o ingresso em 2021 vai acontecer por meio das notas do Enem 2019. Contudo, o Sisu não será utilizado, e sim um processo seletivo próprio.

O Acesso Enem UnB foi criado excepcionalmente para substituir o vestibular tradicional da Universidade, cancelado devido à pandemia da Covid-19. Serão ofertadas 2.105 vagas, mas as inscrições se encerraram em novembro de 2020.

Universidade de São Paulo (USP)

Em 2021, a instituição reservou 2.905 das vagas para o Sisu, cerca de 26% do total. Já para a Fuvest, o vestibular próprio da USP, foram destinadas 8.242 vagas.

A primeira fase da Fuvest foi realizada no último final de semana (10) e a segunda será nos dias 21 e 22 de fevereiro.

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Como a maioria das vagas são reservadas para o Enem, neste ano o ingresso continuará desta forma.

Somente alguns cursos exigem que o aluno seja aprovado pelo Sisu e ainda se inscreva no Concurso Vestibular-Habilidades, são eles: Artes Visuais, Cinema de Animação e Artes Digitais, Dança, Design de Moda, Música Bacharelado, Música Licenciatura e Teatro.

Para os cursos de Formação Intercultural para Educadores Indígenas e de Licenciatura em Educação do Campo, são realizados processos seletivos específicos. Para os demais cursos a seleção usada é o Sisu.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Serão ofertadas 30% do total de vagas de 2021 pelo Sisu.

Dos 70% restantes, 50% das vagas semestrais e a totalidade das vagas anuais serão oferecidas no primeiro semestre: 70% serão ofertadas usando Enem 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021 e 30% serão ofertadas usando resultados dos vestibulares UFSC.

Além disso, haverá um vestibular tradicional no segundo semestre, a data ainda não foi divulgada.

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Conforme edital publicado pela universidade em maio de 2020, para concorrer às vagas de graduação em 2021 o candidato será obrigado a fazer o Enem 2020 e, posteriormente, participar do Concurso de Acesso aos Cursos de Graduação UFRJ 2021.

Para o curso de Música, é preciso fazer o Teste de Habilidade Específica (THE), as inscrições vão abrir no dia 8 de fevereiro e encerrar dia 9 do mesmo mês.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

A UFRGS vai adotar o Sisu como forma de ingresso para 30% das vagas da graduação, os outros 70% são preenchidos por meio de Concurso Vestibular próprio. O cronograma do vestibular ainda não foi divulgado, mas as inscrições já foram encerradas.

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

A instituição usa o próprio vestibular como forma de ingresso. Serão 7.725 vagas ofertadas neste ano. As inscrições geralmente acontecem em setembro, a primeira e segunda fase das provas serão em janeiro e fevereiro, excepcionalmente neste ano por causa da pandemia.

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

O ingresso no primeiro semestre de 2021 será feito de maneira excepcional e não haverá distribuição de vagas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), apenas para o Vestibular UFMS (80%) e para o Programa de Avaliação Seriada (PASSE) (20%).

As inscrições para o vestibular estão abertas até 14 de janeiro, exclusivamente pela internet, e a taxa de inscrição é R$ 120.

Confira a lista das universidades que não usarão o Enem em 2021:

 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Vagas: 5.276

Vestibular: 29 de janeiro

Programa de Avaliação Seriada (PASSE): 5 de fevereiro

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Vagas: 7.630

Vestibular: primeira fase em 30 e 31 de janeiro, segunda fase em 28 de fevereiro

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Vagas: 3.234

Vestibular: primeira fase em 6 e 7 de janeiro, segunda fase em 7 e 8 de fevereiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Vagas: 3.000

Vestibular: exame de qualificação em 28 de fevereiro, prova discursiva em 25 de abril

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Vagas: 747

Vestibular: 21 e 22 de março

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Vagas: 1.433

Vestibular: 7 e 8 de março

Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Vagas: 2.992

Vestibular: 10 e 11 de janeiro

Sistema de Ingresso Seriado (SIS): 12 de janeiro

Universidade Estadual do Maranhão (UEMA)

Vagas: 4.080

Vestibular: 28 de fevereiro e 1º de março

Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL)

Vagas: 855

Vestibular: 28 de fevereiro e 1º de março