Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Setembro de 2021

Educação

Escolas municipais devem receber 1.515 alunos na 1ª semana de volta às aulas presenciais

O grupo que volta às escolas, integra a turma 1 que terá aulas presenciais nas primeiras e terceiras semanas do mês.

Flávio Paes/RN

01 de Agosto de 2021 - 23:07

Escolas municipais devem receber 1.515 alunos na 1ª semana de volta às aulas presenciais

Na primeira semana de volta às aulas presenciais nas escolas municipais de Sidrolândia, que começam nesta segunda-feira (02) para as turmas do 6º ao 9ª ano do Ensino Fundamental, voltarão às escolas 1.515 alunos, 25% dos alunos matriculados. São 735 de escolas urbanas e 780 na zona rural.

Por causa da pandemia, as aulas presenciais estavam suspensas desde março do ano passado. O grupo que volta às escolas, integra a turma 1 que terá aulas presenciais nas primeiras e terceiras semanas do mês. A partir do dia 9 passarão a ter aulas presenciais 3.225 alunos assim distribuídos: 735 das escolas urbanas e 780 da zona rural da turma 2 do 6º ao 9⁰, nas 2ª e 4ª semanas.

Além deles, retornarão ao ambiente escolar 1.710 crianças do 1⁰ ao 5⁰ ano do Ensino Fundamental e da pré-escola. No sistema híbrido, as salas de aulas terão só 50% da capacidade ocupada, o que permitirá manter a distância de 1,5 metro entre uma carteira e outra.

Ao longo do mês os estudantes terão duas semanas (intercaladas) de aulas presenciais e duas de atividades remotas. A expectativa da secretária de Educação, Maristela Stefanello, é que após as primeiras duas semanas de aulas presenciais, com 4.200 alunos, mais pais resolvam concordar com o regime híbrido.

"Com o avanço da vacinação, queda do número de casos de Covid-19, os pais vão perceber que seus filhos estão protegidos com as medidas de biossegurança que serão adotadas", avalia. No ato da matrícula, 70% dos pais concordaram com o regime híbrido.

Semana passada foi feita a distribuição dos itens da merenda escolar para as escolas rurais. Para evitar aglomerações, os alunos vão lanchar nas próprias salas de aula.

Os profissionais da educação, professores e demais servidores receberam capacitação sobre as normas de biossegurança, além de terem recebido equipamentos de proteção individual.