Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 24 de Junho de 2024

Esporte

Arouca não sabe se fica e diz que salários continuam atrasados

Vivendo uma grave crise financeira, o Santos ainda não conseguiu acertar o pagamento de todos os jogadores

Gazeta Esportiva

21 de Novembro de 2014 - 14:13

Xodó da torcida santista, principalmente pela dedicação e entrega em campo, além de da identificação com o clube que o consagrou campeão Paulista, da Copa Libertadores, da Copa do Brasil e da Recopa Sul-americana, Arouca não sabe se continua no Santos em 2015, já que o clima às vésperas da eleição presidencial é de incerteza na Vila Belmiro.

“Tenho contrato até o final de 2016, mas não sei como vai ser depois da eleição. Meu objetivo é de permanecer, mas não tem garantia também que eu vá ficar, não sei se o clube pretende me negociar, não sei se tem proposta, não chegou nada”, explicou o camisa 5, que nesta temporada entrou em campo pelo Peixe 56 vezes e marcou 4 gols. No total, Arouca já defendeu o alvinegro praiano em 266 partidas.

“A gente fica por fora, ficamos com o pensamento apenas de jogar, de se esforçar, poder vencer, terminar o ano bem, de uma forma honrosa. Essa questão fica de lado porque vai ser só em dezembro. Depois que acontecer, vai ter as férias, deve ter alguma mudança, mas nosso objetivo é ter o foco dentro de campo”, disse o atleta, lembrando que dia 6 de dezembro, um dia antes da última rodada do Campeonato Brasileiro, o clube define seu novo presidente para o próximo triênio. Modesto Roma Jr., Fernando Silva, Nabil Khaznadar, Orlando Rollo e José Carlos Peres concorrem ao cargo.

Outra situação que sempre incomoda o elenco quando é lembrada é a questão salarial. Vivendo uma grave crise financeira, o Santos ainda não conseguiu acertar o pagamento de todos os jogadores: “Ainda não foi quitado, mas o presidente tem sido transparente com o elenco, tem conversado com a gente, mostrado que o clube passa por dificuldade, não só o Santos, e estão se esforçando ao máximo para deixar o salário em dia”, minimizou Arouca.