Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Esporte

Campeonato Paulista tem o ingresso mais caro do país

Isso fica escancarado no regulamento dos Estaduais da próxima temporada.

Com agências nacionais

27 de Dezembro de 2010 - 16:24

Pela ótica dos cartolas paulistas, o torcedor do Estado é muito mais rico do que os fãs de outras partes do Brasil, incluindo os dos grandes centros e que detêm hoje os principais títulos nacionais e internacionais. Isso fica escancarado no regulamento dos Estaduais da próxima temporada.

As principais federações do país aderiram em massa à política de um preço mínimo para os ingressos (sem contar a meia entrada). Em São Paulo, ele é de R$ 30.
 
No Rio de Janeiro, Estado que ganhou os últimos dois Brasileiros, fica em R$ 20. No Rio Grande do Sul, terra do Inter, campeão da Libertadores, e em Minas Gerais o tíquete mais em conta vai sair por convidativos R$ 10.
 
Abismo parecido aconteceu no último Brasileiro. Nos estádios paulistas, o ingresso médio ficou em R$ 27, ou 64% a mais do que, por exemplo, no Paraná. Tirando São Paulo, o único Estado em que o valor médio dos bilhetes ultrapassou a casa dos R$ 20 foi o Rio (R$ 21).
 
A política de preços altos fez as arenas paulistas ficarem quase sempre vazias. Dos nove Estados com representantes na Série A, São Paulo teve um público médio (12,4 mil pagantes) maior apenas do que os registrados em Goiás e Santa Catarina.
 
O preço alto dos ingressos não foi capaz também de colocar o Estado no topo das arrecadações - - Rio de Janeiro e Ceará tiveram rendas médias por partida maiores.
 
A sede dos cartolas paulistas na hora de estipular o preço dos ingressos passa a impressão de que o torcedor do Estado tem uma renda muito maior do que a de fãs de outras unidades da federação.
 
Mas não é isso o que diz o IBGE, pelo menos em suas estatísticas mensais sobre o quanto ganham os assalariados nas principais regiões metropolitanas do país.
 Segundo esses dados, a renda média do trabalhador paulista foi até levemente menor do que a registrada no Rio em novembro passado (R$ 1.612 contra R$ 1.617).
 
O valor médio dos ingressos no Paulista-2011 é 200% maior do que o cobrado no próximo Campeonato Gaúcho. Mas o trabalhador da Grande São Paulo ganha, de acordo com o IBGE, na média, só 9,8% a mais do que um assalariado na região metropolitana de Porto Alegre.