Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Esporte

Com magia de Neymar, sub-20 inicia hexagonal na cidade de Vargas Llosa

Seleção Brasileira pega o Chile, no Monumental U.N.S.A., em Arequipa, que tem escritor vencedor do Nobel de literatura em 2010 como filho pródigo

Globo Esporte

31 de Janeiro de 2011 - 14:47

Com magia de Neymar, sub-20 inicia hexagonal na cidade de Vargas Llosa
Neymar exibe o seu objeto preferido dentro das quatro linhas: a bola - Marcio Iannaca/Globoesporte.com

O Neymar é bom mesmo? Só assisti aos jogos pela televisão. Quero vê-lo ao vivo - afirmou o motorista.

Na mistura de literatura com futebol, as frases de Llosa podem muito bem se confundir com os dribles de Neymar. Todos são a essência da arte. Um com a bola nos pés e o outro com a caneta na mão. O escritor é de 1936 e aos 74 anos foi agraciado com o Nobel de Literatura. O craque da sub-20 é de 1992 e está prestes a completar 19, no dia 5 de fevereiro.

- O meu estilo de jogar nunca vai mudar - afirmou Neymar.

Outro dado curioso foi a mudança de horário dos jogos da Seleção sub-20 promovida pela Conmebol. O time canarinho sempre encerrará as rodadas triplas do hexagonal final do Sul-Americano, que dá duas vagas para as Olimpíadas de 2012, em Londres, e quatro para o Mundial, em julho, na Colômbia. O motivo: maior apelo da equipe comandada por Ney Franco, principalmente por conta da presença de Neymar no grupo.

Resta saber se assim como Llosa, que ganhou o Nobel, Neymar vai ser agraciado junto com a sub-20 com uma vaga nas Olimpíadas de 2012, em Londres. É esperar para ver.

Ney Franco promoveu duas alterações em relação à equipe considerada titular. O comandante vai apostar nas entradas de Fernando e Oscar nas vagas de Zé Eduardo e Henrique. Com isso, o esquema deixa de ser o 4-3-3 e retorna ao 4-2-3-1, trabalhado à exaustão durante a preparação da equipe na Granja Comary, em Teresópolis. Willian José foi mantido como referência no ataque.

O goleiro Gabriel foi mantido na equipe apesar da boa atuação de Aleksander na vitória da Seleção sobre o Equador, em Tacna, na última partida do time canarinho na fase de classificação. Para o comandante, o time está bem preparado para iniciar a busca pela vaga olímpica.

- Antes mesmo do torneio começar eu já tinha dito que a equipe ia se acertar durante a competição. Estamos fazendo os ajustes com o passar dos jogos. Tive uma reunião com os atletas e falei que em dois dos quatro jogos nós tivemos um desempenho satisfatório. Nos outros, o desempenho foi abaixo do ideal. Esses duas situações servem para melhorar a equipe para a sequência do Sul-Americano - avaliou Ney Franco.

Com todos os jogadores em condições de atuar normalmente, Ney Franco afirmou que espera manter o time até o fim do torneio.

- Temos cinco jogos, com adversários com características diferentes e podemos fazer alguma mudança. Espero que não tenhamos problemas de ordem clínica ou de suspensão. A forma de jogar não vai mudar muito em relação à estreia no hexagonal - afirmou o treinador.

Pinto e Carrasco: silêncio na hora da decisão

Os dois principais jogadores da seleção chilena para o confronto da madrugada desta terça-feira, em Arequipa, são os atacantes Pinto e Carrasco. Eles têm sido os destaques do time na campanha do Sul-Americano sub-20. Porém, o silêncio prevaleceu para ambos na semana que antecedeu o encontro com a Seleção Brasileira.

De acordo com a assessoria de imprensa do Chile, que está isolado em um hotel no centro de Arequipa, os dois foram poupados das coletivas, justamente por serem as principais figuras da equipe que vai buscar uma vagas nas Olimpíadas e outra no Mundial.