Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Esporte

Dispensas no Fla aliviam a folha, mas preocupam por pesadas rescisões

Correa chegou pouco antes das 9h de segunda-feira. Participou normalmente do primeiro treino do Flamengo de 2011. "

Globo Esporte

04 de Janeiro de 2011 - 08:41

Recebeu a nova mala de viagem dos jogadores e deixou a Gávea para almoçar, retornar para a atividade da tarde e seguir para Londrina com a delegação. Entre uma garfada e outra, tocou o telefone e do outro lado da linha estava o gerente de futebol Isaías Tinoco. Ele o avisou que não precisava mais voltar. Correa descobriu ali que Vanderlei Luxemburgo não o queria mais.

Depois de se negar a comentar possíveis dispensas durante todo o mês de dezembro, o Rubro-Negro decidiu fazê-las entre um treino e outro e provocou mal-estar. Não apenas no relatado Correa, mas em todo o grupo.

Kleberson também não foi avisado com antecedência de que estava fora dos planos e foi ao treino. Val Baiano soube da decisão pela imprensa no dia 1º de janeiro. Diogo foi o único que conseguiu se programar.

Principal expoente da lista de jogadores excluídos do clube, Petkovic está na Sérvia desfrutando do Natal ortodoxo. Segundo a assessoria de imprensa do atleta, o Flamengo não o avisou da decisão e o ídolo da torcida mantém a programação de se apresentar na cidade do interior paranaense no dia 10 de janeiro.

Enquanto ele não chega, o departamento jurídico do clube começa a se preparar. Terá de examinar caso a caso e determinar que caminho seguir: rescisão, acordo ou empréstimo.

- Vamos ter de examinar cada contrato, sentar para acordar com cada um dos jogadores. Espero uma comunicação formal do departamento de futebol nesse sentido. Vamos definir se vamos pagar a verba rescisória ou realizar acordos. Isso deve ser feito tão logo chegue essa comunicação – disse o diretor jurídico Rafael De Piro.

Da lista de disponíveis, Kleberson é quem tem contrato mais longo: expira em dezembro de 2012. Aos 31 anos, o jogador é considerado uma boa moeda de troca, mas o alto salário dificulta o acerto com outros clubes.

Val Baiano e Petkovic têm mais um ano de vínculo e o caminho natural é a rescisão. Mas a situação não é tão simples. Para dispensá-los, o Flamengo terá que pagar 50% de tudo o que foi acordado. Desta forma, somando a dupla, o clube teria que desembolsar à vista cerca de R$ 2,1 milhões para não tê-los mais no elenco.

- Neste momento é muito difícil. Mas a determinação da presidência é que todos os acordos sejam cumpridos e que as rescisões sejam pagas para não prejudicarmos ninguém – afirmou De Piro.

Extinguindo o 'time matusalém'
O mesmo vale para Diogo e Correa, cujos contratos terminam no meio deste ano. O atacante está emprestado pelo Olympiacos até julho, mas os gregos não pretendem aceitá-lo agora porque contrataram um estrangeiro para a vaga dele.

- Não sabia disso. Vamos ver qual é a melhor saída, se conseguimos um parcelamento da dívida. Até o dia 6 temos de dar uma resposta formal à Fifa sobre o caso, e o prazo está sendo observado – disse o diretor jurídico, recordando a dívida de cerca de R$ 760 mil do
Flamengo por causa do empréstimo do atacante.

Caso consiga equacionar as saídas, o Flamengo diminuirá a média de idade do elenco, como almeja Luxemburgo. Kleberson (31 anos), Petkovic (38), Val Baiano (29) e Correa (30) formavam a base do que o treinador chamava nas conversas internas de “time matusalém”, em referência ao personagem mais longevo da bíblia, que morreu aos 969 anos. De todos da lista, apenas Diogo (23) não está perto ou acima dos 30.

Na folha salarial o espaço deixado pelos salários a menos será generoso. Sem o quinteto, o Flamengo deixará de pagar R$ 950 mil por mês e abre brecha, por exemplo, para a contratação de Thiago Neves e de um zagueiro.