Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Esporte

Entre idas e vindas, Egídio renova a esperança de vingar no Fla

O treinador me apoia, a diretoria também. Tenho de trabalhar forte e esperar a oportunidade

Globo Esporte

05 de Janeiro de 2011 - 16:09

Entre idas e vindas, Egídio renova a esperança de vingar no Fla
Foto: Richard Fausto / Globoesporte.com

Idas e vindas. Tem sido assim a rotina de Egídio no Flamengo. Criado no clube, o lateral-esquerdo se acostumou à rotina de empréstimos. Com 24 anos, viveu por algumas vezes a expectativa frustrada de se firmar no Rubro-Negro. Em 2007, foi cedido ao Paraná. Lá, disputou a Libertadores e voltou à Gávea em 2008. Participou da campanha do título carioca e acabou cedido ao Juventude, do Rio Grande do Sul.

O retorno ao Rio ocorreu em 2009. Sem chances, foi parar no Figueirense. No início de 2010, ficou novamente fora do elenco, e o clube acabou mandando-o para o Vitória. O ano foi intenso. No primeiro semestre, decidiu a Copa do Brasil, mas perdeu para o Santos. No segundo, sofreu com o Leão baiano ao não conseguir evitar o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Tratado como promessa nas divisões de base, quer provar nos profissionais que tem valor. Com a saída de Juan (agora no São Paulo), dono da posição desde 2006, o jogador espera, enfim, vingar.

- Sempre que somos emprestados é na intenção de pegar mais experiência. No decorrer dos anos, colhi experiência pelos clubes que defendi e espero desfrutar no Flamengo. O treinador me apoia, a diretoria também. Tenho de trabalhar forte e esperar a oportunidade. O Juan é um jogador que faz falta, mas já mostrei que tenho condição e estou preparado para esta responsabilidade. Sempre sonhei com ela – afirmou.

Atualmente, Egídio tem Rodrigo Alvim como principal concorrente. Existe ainda a possibilidade de o clube contratar outro atleta para a função. Além de trabalho, o lema de Egídio é paciência.


- Não tem nada certo. Não dá para dizer que vou começar jogando. O Rodrigo Alvim está aí também. Sou criado na casa e desde pequeno espero a chance – frisou.