Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 27 de Outubro de 2021

Esporte

Mano busca a renovação após o fracasso de Dunga

A temporada começou com o Brasil sendo apontado um dos favoritos para levantar o caneco na África do Sul

Globo Esporte

28 de Dezembro de 2010 - 10:50

Mano busca a renovação após o fracasso de Dunga
Mano busca a renova - Foto: Divulga

O ano de 2010 da Seleção Brasileira pode ser definido em duas palavras: decepção e esperança. O sonho do hexa na Copa do Mundo da África do Sul foi por água abaixo após a derrota para a Holanda por 2 a 1, em Porto Elizabeth. Por outro lado, depois do fracasso no Mundial, a chegada de Mano Menezes ao comando do time canarinho deixou os brasileiros empolgados com a possibilidade de renovação e de um futebol mais vistoso até 2014, quando o país será sede do torneio da Fifa.

A temporada começou com o Brasil sendo apontado um dos favoritos para levantar o caneco na África do Sul. A equipe comandada por Dunga, até então, havia conquistado a Copa América (2007), a Copa das Confederações (2009) e o primeiro lugar nas eliminatórias para o Mundial. Em 2010, com o capitão do tetra no comando, o time conquistou seis vitórias, um empate e uma derrota, justamente para a Holanda.

Após a Copa do Mundo, a CBF dispensou Dunga e foi à procura de um treinador para comandar a renovação da Seleção, já que o grupo que disputou o Mundial tinha média de idade elevada. Dos 23 convocados pelo antigo treinador, o volante Ramires era o mais jovem, com 23 anos. Com a contratação de Mano Menezes, o projeto foi iniciado no amistoso contra os Estados Unidos, em Nova Jérsei, em agosto.

- Muitas coisas foram faladas em cima do resultado, mas sabemos que as críticas são levadas pela emoção, pelo momento. Em nenhum momento nos foi pedido para montarmos uma Seleção para a copa do Mundo de 2014. Tínhamos um outro pensamento e a confiança de que tudo daria certo – afirmou Jorginho, meses após a Copa do Mundo.

Da primeira lista de convocados pelo novo comandante, o jogador mais velho lembrado por Mano foi o goleiro Victor, do Grêmio, de 27 anos. Por outro lado, o mais jovem foi o atacante Neymar, do Santos, de apenas 18. No confronto em solo americano, vitória por 2 a 0, com gols da revelação do Peixe e de Alexandre Pato. Em 2010, após a mudança de comando, a Seleção obteve três vitórias e uma derrota.

A chegada de Mano Menezes também marcou um retorno à Seleção. Preterido da lista de atletas que disputou a Copa do Mundo da África do Sul, Ronaldinho Gaúcho foi convocado pelo treinador para o amistoso contra a Argentina, em Doha, no Qatar. Mesmo com a derrota por 1 a 0 para os hermanos, com um gol de Messi, o camisa 80 do Milan ganhou elogios do comandante, que promete uma nova chance ao atleta no futuro.

- Eu tive uma conversa com o Ronaldinho depois do amistoso com a Argentina e você sente a ansiedade do jogador em saber de que plano faz parte. É importante, então, o treinador passar esse retorno, porque ele pode fazer um planejamento pessoal e buscar uma motivação interna. Fazer isso não traz nenhum comprometimento demasiado para o técnico. Você só está dizendo que ele faz parte, não que ele está lá. Ele precisa fazer a parte dele para estar lá – explicou Mano Menezes.

Mudança nas categorias de base da Seleção Brasileira

A contratação de Mano Menezes também proporcionou um novo projeto para as categorias de base da Seleção Brasileira. O comandante do time principal convidou Ney Franco para assumir a coordenação das equipes sub-15, sub-17 e sub-20. Além disso, o ex-técnico do Coritiba terá a missão de conduzir o time canarinho às Olimpíadas de 2012, em Londres.

Ney Franco também assumiu o comando da equipe sub-20. Em janeiro, a equipe vai buscar a vaga olímpica no Sul-Americano da categoria, no Peru.