Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Geral

Após um ano, governo ainda recupera estragos da chuva e só concluiu 5 obras

O custo para recuperar todos os pontos passa de R$ 32 milhões.

Midiamax

16 de Dezembro de 2016 - 14:26

A maior parte dos prejuízos causados pelas chuvas que atingiram Mato Grosso do Sul entre dezembro de 2015 e maio deste ano, destruindo pontes e rodovias, continuam na lista de espera. Até agora, apenas cinco obras foram finalizadas, de um total de 49, e o custo para recuperar todos os pontos passa de R$ 32 milhões.

Em 12 meses, o governo de Mato Grosso do Sul concluiu cinco obras da lista de situação de emergência, ao custo de R$ 6,7 milhões, o número representa 9,2% do total de pontes e rodovias que devem passar por recuperação. Ainda restam nove pontes em estudo, quatro em processo de licitação, quatro aguardando a ordem de serviço e 31, de acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) estão em construção.

Concluídos – Na MS-487 em Naviraí – um dos principais acessos ao Estado do Paraná -, trecho da rodovia desabou e a obra para a sua reconstrução levou oito meses para ficar pronta e custou R$ 1,3 milhão. O trecho desabou no início do mês de dezembro de 2015 e foi reinaugurada em agosto deste ano.

A ponte de madeira sobre o córrego Cangueri, em Amambai, foi levada pelas águas da chuva, e o local também entrou no pacote de obras de emergência concedidos pelo governo.  No lugar foi construída uma ponte de concreto, e os investimentos somam R$ 815,5 mil.

A ponte sobre o Rio Santo Antônio, na rodovia MS-382, que despencou em efeito dominó em janeiro deste ano foi concluída, e para a sua reconstrução foram gastos R$ 1,3 milhão. Em Anastácio sobre o córrego Rolador na MS-170 na colônia Pulador, investimento de R$ 420,6 mil.

A ponte de madeira sobre o Rio Guaimbé em Aral Moreira ficou submersa durante o temporal, e a substituição por uma passarela em concreto custo R$ 1,091, 826.58.

Um ano e 11 meses de espera – Em janeiro de 2015, a ponte sobre o Rio Caracol, na rodovia MS-384, que liga as cidades de Caracol e Bela Vista. Após completar onze meses de espera foi entregue no último sábado. A nova estrutura custou R$ 1,6 milhão, e substitui a de madeira que foi danificada pelo forte temporal. A construção da ponte de concreto sobre o Rio Caracol tira do isolamento os produtores rurais da região do Touro Mouro, de Bela Vista, que dependem do acesso à MS-384 para transporte do gado para os frigoríficos.

Ainda consta na lista de emergência do Estado obras a serem realizadas nos em, Caarapó, Sete Quedas, Amambaí, Bela Vista, Costa Rica, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Iguatemi, Guia Lopes da Laguna, Japorã, Jateí, Juti, Novo Horizonte Sul, Paranhos, Porto Murtinho, Rio Verde de Mato Grosso, Rio Brilhante e Tacuru. Até fevereiro deste ano o Estado tinha 38 cidades em situação de emergência; 22 reconhecidas pelo governo federal.