Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Maio de 2024

Geral

Governo de MS valoriza cultura do Estado e apoia encontro de laço comprido

Com mais de 700 participantes, o 33º Encontro Estadual de Laço Comprido, em São Gabriel do Oeste, tem apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

14 de Abril de 2024 - 18:38

Governo de MS valoriza cultura do Estado e apoia encontro de laço comprido
O governador, Eduardo Riedel, e a primeira-dama, Mônica Riedel, participaram neste domingo (14) do evento. Foto: Álvaro Rezende

Com mais de 700 participantes, o 33º Encontro Estadual de Laço Comprido, em São Gabriel do Oeste, tem apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul. E o governador, Eduardo Riedel, e a primeira-dama, Mônica Riedel, participaram neste domingo (14) do evento.

"A festa é da família sul-mato-grossense, um esporte genuíno nosso. O Governo do Estado apoia e ajuda todos os clubes de laço, e a Federação, para que a gente siga em frente valorizando cada vez mais esta festa que é do Mato Grosso do Sul", disse Riedel.

O encontro é organizado pelo Clube de Laço Liberato Maffissoni (CLLM), em parceria com a Federação de Clubes de Laço de Mato Grosso do Sul, e com o apoio da Fundesporte (Fundação de Esporte e Cultura do Estado). O presidente da Famasul, Marcelo Bertoni, também acompanhou o governador no evento em São Gabriel do Oeste. O evento termina hoje com as finais individuais e a disputa das taças bronze, prata, taça patrão e taça ouro. "Também realizamos um churrasco beneficente com renda revertida para a equoterapia Nova Esperança", afirmou o presidente do Clube do Laço, Guinter Maffissoni.

Esporte

O 'laço comprido' é uma modalidade esportiva que tem suas raízes nas atividades dos vaqueiros e peões das regiões rurais do Brasil.

No Mato Grosso do Sul, essa técnica é amplamente difundida e valorizada, sendo considerada uma das atividades mais tradicionais e representativas da cultura do Estado.

A história do Laço Comprido no Mato Grosso do Sul remonta ao período em que a região ainda fazia parte do antigo Mato Grosso, no início do século XX. Naquela época, o trabalho dos vaqueiros era fundamental para a economia local, e a habilidade no manejo do gado era uma questão de sobrevivência.

E foi nesse contexto que surgiu a técnica do laço comprido, que consiste em arremessar uma corda de aproximadamente 12 metros de comprimento com uma argola na ponta para fazer a laçada, 8 metros, que deve ser lançada em direção a um boi ou novilho em movimento. O objetivo é laçar o animal pelo chifre.