Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 22 de Abril de 2024

Manoel Afonso

Sindicatos, incêndio, Fundo Eleitoral, a vaca Laranjinha

Mnoel Afonso

24 de Novembro de 2023 - 09:16

ÁGIL & COMPETENTE: O incêndio da favela do Mandela oportunizou à prefeita Adriane Lopes (PP) uma série de ações administrativas que estão valendo-lhe o  justo reconhecimento da opinião pública. Afinal, foram 187 famílias que perderam seus lares e itens básicos e que tem recebido toda assistência da prefeitura municipal. Momentos difíceis que exigem firmeza, sensibilidade e dão votos – é claro.

NOVA FASE?  Desde os seus primórdios o PT conserva aqui a característica de manter o controle nas mãos do mesmo grupinho. Cargos no poder e candidaturas passam por critérios idênticos aos adotados pelos partidos adversários. Agora, o deputado Vander Loubet (PT) (de visual novo) anuncia ao som das trombetas que o partido oxigenará. É esperar.

BETO PEREIRA: Seus interlocutores mais próximos e os cardeais tucanos tratam de minimizar o seu desempenho nas pesquisas. O argumento é aquele: cedo para formatar a candidatura que está sendo costurada, com os pés no chão e tratativas de alianças. As bênçãos do ex-governador Reinaldo tem muito valor e prestígio eleitoral.

DOURADOS:  Alan Guedes (PP) se elegeu ao obter 33,09% dos votos válidos. O fato justificaria a pergunta do neófito: “Ué, não teria que obter mais de 50% mais dos votos? Mas vale a regra. Ouvindo uns e outros de Dourados, parece-nos que a peleja entre possíveis pré-candidatos caminharia para se repetir a situação de 2020. É que todos querem!

O ATRASO: Final de ano, comercio sonhando em melhorar as vendas e o Governo Federal revoga a permissão de trabalho aos domingos e feriados. Os sindicatos é quem negociarão com os patrões em convenção coletiva, com custos/entraves. Lembro: temos 10.812 sindicatos contra apenas 191 dos Estados Unidos. Parafraseando Galvão Bueno: “Pode isso Arnaldo?

ESBÓRNIA?  O cidadão comum se espanta com a grana do Fundo Eleitoral. Alheio às leis, acha que dinheiro poderia ter outro destino. Mas ele é legal. Em 2024 o Fundão terá quase 5 bilhões de reais, dos quais só o PL, PT e União Brasil ficarão com quase a sua metade. Recursos que darão estrutura de campanha, tudo em nome da democracia.

BOQUINHA: A perda do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas é como rasgar o bilhete premiado da loteria. Em dezembro haverá o julgamento no STJ do conselheiro afastado Ronaldo Chadid no mesmo caso dos conselheiros Iram Coelho e Waldir Neves.  Apenas esse último é fruto da indicação da Assembleia. Os demais são técnicos e do quadro do TCE.

PREOCUPA: Conta o deputado Jr. Mochi (MDB) da situação dos empresários locais do ramo de farmácias. Eles sofrem a concorrência das grandes redes que ao construírem centros de distribuição em outros Estados, ganham isenção dos tributos não pagando ICMS. Já os nossos empresários pagam o imposto e o diferencial da alíquota num custo de 17%. Se o Governo Estadual não intervir ficarão apenas as grandes redes nacionais presentes na capital e interior.

ATÉ QUANDO?  Pelas últimas declarações do governador Eduardo Riedel (PSDB) não seguiremos a pratica de outros Estados que já aumentaram o ICMS de olho nas consequências da futura legislação tributária. Otimista (e equilibrista) Riedel ainda acredita que será possível preservar algumas conquistas como o Fundersul. É torcer!

MARIO SABINO:  “ ( – ) O PT é livre para caluniar, difamar e injuriar jornalistas, sem que haja punição nenhuma. As associações jornalísticas são rápidas em condenar a direita que ataca editores e repórteres, mas permanecem caladas se é a esquerda que o faz.  Quando condenam, é de má vontade. Natural. As associações jornalísticas são comandadas por esquerdistas (-)”. (site Metrópoles)

“LOS HERMANOS”: Vamos esquecer as picuinhas pelo resultado das eleições? Em que pese o negativismo, os poderosos da Av. Faria Lima continuarão a curtir férias em Bariloche e os argentinos pegando bronzeado em Canavieiras. Relações entre nações ocorrem por interesse e jamais por simples gosto. Inexiste amizade em termos internacionais, mas sim a necessidade e oportunidade. Simples assim.

FIM DA PICADA:  O Governo abre as pernas para autorizar novas faculdades de medicina. Duas observações: os postos de saúde do país ‘estão cheios de jovens médicos recorrendo ao ‘dr. Google’ para receitar; mas quando a situação aperta o presidente Lula corre para o Sírio Libanês. Como dizia Sinhozinho Malta: “tô certou ou tô errado”?

‘DOUTORES’: “Família vencedora tem que ter um doutor. ” Vigora essa máxima no país. Só de Medicina são 389 faculdades e pasmem, – 1.896 de Direito. Duas atividades ligadas a dois bens do ser humano: à vida e ao direito/patrimônio. Não sei até onde diplomas, cada vez mais abundantes, garantem boa saúde e certeza a população.

VALE SABER: Grande parte de nossa gente é originária de outras regiões e ignora personagens importantes na construção de nossa identidade. Não sei como as escolas lidam com isso, mas sempre que é possível fazemos referências históricas neste espaço. Afinal, política e história estão entrelaçadas, vieram da mesma fonte e são inseparáveis.

HISTÓRIA:  Numa tarde de maio de 1925, aos 8 anos de idade o ex-governador Wilson B. Martins avistou os homens da ‘Coluna Prestes’ chegando à fazenda da família na ‘Vacaria’. Com o pai ausente foram recebidos pela sua mãe e ali pernoitaram. Sem permissão, vacas foram carneadas, dentre elas a ‘Laranjinha’, a melhor das leiteiras. Seu leite fez falta – sua carne servida aos revolucionários. No outro dia a ‘coluna’ seguiu seu caminho.

CORAGEM:   Atento, Wilson observava a movimentação dos homens procurando abrigo no paiol, barracão e outros locais nos arredores da sede. Um deles se apropriou de um arreio e ‘traias’ da lida da fazenda. Incontinenti Wilson ‘dedou’ o fato ao líder da tropa Siqueira Campos que ordenou a devolução dos pertences e advertiu os seus comandados.

O PREFEITO: Wilson foi prefeito da capital (população urbana de 25 mil habitantes) de 1959 a 1963. A cidade tinha um Juiz de Direito (dr. Eurindo Neves), um Promotor de Justiça (dr. José Fragelli) e 30 advogados. Antes ele fora o Secretário Geral na gestão do dr. Fernando Corrêa da Costa – conhecia os desafios e viabilizou o desenvolvimento planejado da cidade.

EXEMPLO:  Vespasiano Barbosa Martins (1889/1965), sogro de Wilson B. Martins. Médico, intendente uma vez e por 3 vezes prefeito de Campo Grande, governador e senador por Mato Grosso em 2 mandatos. Na Revolução de 1932 foi governador por 3 meses do ‘Estado de Maracaju’ e acabou exilado na Argentina. Na volta se elege novamente prefeito da capital. Em 1935 se elegeu senador e em 1941 é escolhido para mais um mandato da ‘cidade morena’.

PILULAS DIGITAIS:

Meu Deus! E os nossos pontos facultativos se a gente não for pra Copa?

Sugestão: será que nossos jogadores da seleção já pensaram em fazer concurso?

Misture sempre uma pitadinha de passional no seu racional. (Millôr)

O “homem” de bem é um cadáver mal informado. Não sabe que morreu. (Nelson Rodrigues)

Estão cutucando demais o Judiciário. Vão com calma. Qualquer hora mandam prender o país!

“STF não é composto por covardes, nem por medrosos. ” (Ministro Gilmar Mendes)

Lula renova o enxoval do Alvorada por R$ 89 mil com algodão egípcio.

Reconhecimento cartorial de firma mais caro em 2024 no MS. Tudo sob controle.

Sindicatos podem atrapalhar vendas de fim de ano do comércio do Estado. (Correio do Estado)

Tudo o que não puder contar como fez, não faça!  (Immanuel Kant)