Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 13 de Junho de 2024

Policial

Câmeras flagram mulheres furtando em lojas e crime deixa em alerta a Polícia Civil

Midia Max

06 de Agosto de 2012 - 14:52

Mesmo que a frase ‘Sorria você está sendo filmado (a)’ não esteja espalhada por todos os lados de Campo Grande, pessoas que estejam andando pelas ruas da cidade devem ficar em alerta. É que além das 28 câmeras previstas para serem instaladas na área central da cidade, os comércios ainda contam com sistema interno de videomonitoramento, onde diversos flagrantes estão sendo realizados em conjunto com a Polícia Civil. Só no mês de julho quatro mulheres foram presas em flagrante.

“Baseado nas filmagens estão sendo feitos muito flagrantes e até prisões por tentativa de furto, então recomendo que as pessoas façam as coisas como se estivessem sendo filmadas. Dos flagrantes, percebemos que a maioria são mulheres, que chegam a loja sempre em dupla e com sacolas grandes. Após pegarem os produtos de seu interesse, elas tentam trocar as sacolas e sair sem serem vistas”, afirma a delegada Christine Grossi de Araújo, da 1ª delegacia de polícia.

No dia 24 de julho, J.C.P., 30 anos e R.C.S., 31 anos, foram flagradas pelas câmeras da Loja Planeta Real, localizada na avenida Afonso Pena, enquanto colocavam em sacolas duas toalhas de rosto, dez panos de prato, duas capas de almofadas, guardanapos e potes de plástico.

Elas foram abordadas pelos seguranças do estabelecimento e obrigadas a devolverem os objetos ou pagar por aquilo que tentaram furtar, de acordo com o subgerente do local, Pedro Magalhães, 34 anos.

Após o inconveniente, a Polícia Civil ainda foi acionada. “As mulheres foram presas, encaminhadas para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e respondem pelo crime de tentativa de furto e concurso de pessoas”, explica a delegada Grossi.

Outra tentativa flagrada em um grande supermercado

Três dias antes, no supermercado Comper Ypê, que fica no bairro Monte Castelo, duas mulheres foram monitoradas enquanto faziam ‘comprinhas’. “J.A.C., 26 anos e R.C.M., 29 anos, foram vistas levando escovas de cabelo, shampoos, condicionadores, desodorizadores de ambiente e outros produtos de higiente pessoal”, conta a delegada.

E, ainda dentro do local, elas se dirigiram a loja de calçados Studio Z. “Lá elas estavam também com bolsas grandes e tinham colocado mais cinco pares de sapato. Foi o momento em que o segurança chegou e elas vieram depois para a delegacia”, comenta a delegada.

Gerente diz que furtos acontecem todos os dias

Em entrevista, o subgerente Magalhães conta que os seguranças conversam via rádio e também analisam as 32 janelas do sistema de monitoramento. “Todos os dias temos problemas com furto. Pegamos a pessoa, fazemos devolver ou pagar o produto e ainda assim muita coisa pode passar despercebida”, conta o gerente que vende produtos que variam de R$ 1 a R$ 900.

E nas ruas, como um big brother a céu aberto, as imagens da população será armazenada em uma central que funcionará num prédio anexo ao IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação).

Com o recurso do zoom, por exemplo, câmeras serão instaladas nas ruas 26 de Agosto, Rui Barbosa, 14 de Julho e 13 de Maio, além das avenidas Mato Grosso, Calógeras e rua Antonio Maria Coelho.