Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Maio de 2022

Policial

Depois de ser morto ao fazer cobrança, homem foi roubado por pai e filho

Duas facas com manchas de sangue foram apreendidas perto do corpo. César foi golpeado 17 vezes, segundo análise de peritos

Correio do Estado

27 de Outubro de 2015 - 08:53

Depois de cruelmente assassinar César Augusto da Silva Melo, 26 anos, com 17 golpes de faca, pai e filho, identificados como João Jorge Godoi, 47 anos, e Fábio Adão Godoi, 28 anos, respectivamente, roubaram cerca de R$ 600 que estavam na roupa da vítima. A informação foi apurada pela delegada plantonista que registrou o caso, Priscila Anuda.

Segundo a autoridade policial o roubo foi confessado por Fábio que foi preso minutos após o crime. Ele estava escondido em uma casa na Rua Lino Villacha, no Nova Lima. O assassinato ocorreu ontem (26), no bar de João, que fica na Rua Abraão Anache, no Jardim Anache, em Campo Grande, quando César foi cobrá-lo por uma dívida, a qual, segundo a delegada, referia-se a um empréstimo, cujo valor não foi divulgado.

A vítima foi atacada por pai e filho a facadas logo que chegou ao local para fazer a cobrança. Duas facas com manchas de sangue foram apreendidas perto do corpo. César foi golpeado 17 vezes, segundo análise de peritos.

O ROUBO

Depois de cometer o crime, João e Fábio roubaram dinheiro que havia em um dos bolsos da calça de César. “Levaram cerca de R$ 600”, pontuou a delegada.

João ainda não foi localizado. Já o filho dele que acabou preso apresentou duas versões sobre o fato. “Logo na prisão disse que apenas havia segurado a vítima. Na delegacia, falou que tentou defender a vítima dos golpes desferidos pelo pai, empurrando-a”, disse Priscila.

Fábio tinha dois cortes, um na mão e outro na coxa e a polícia acredita que tenham ocorrido quando ele segurava César para ser morto.

O caso é investigado como latrocínio (roubo seguido de morte) na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf).