Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Abril de 2021

Policial

Estelionatários apelam a todo tipo de golpe e fazem mais 4 vítimas

Segundo registro feito pela Polícia Civil, um homem de 30 anos relatou que sua esposa recebeu uma mensagem no celular por volta das 16h

Campo Grande News

05 de Novembro de 2014 - 14:05

Apelando para golpes que conhecidos, criminosos se beneficiam com a falta de informação de algumas pessoas que ainda se deixam enganar. Somente ontem (04), em Campo Grande, quatro vítimas de estelionato perderam o total de R$ 3.797,00. Os métodos utilizados nestes casos foram desde ligações e torpedos premiados, até supostos familiares pedindo ajuda.

Segundo registro feito pela Polícia Civil, um homem de 30 anos relatou que sua esposa recebeu uma mensagem no celular por volta das 16h, afirmando que o aparelho havia sido premiado em R$ 75 mil pela operadora. Ela retornou para número pelo qual falou com um suposto consultor, sendo orientada a seguir alguns “passos” até conseguir receber o valor do prêmio.

Sem desconfiar de nada, a vítima, acompanhada pelo marido, foi a uma agência bancária que fica na Avenida Calógeras, onde efetuou a transferência de R$ 498. O homem desconfiou da ação e pegou o telefone, quando foi informado pela pessoa que estava do outro lado da linha, que havia caído em um golpe. O dinheiro foi depositado em uma conta de Quixeramobim, no Ceará.

Em outro caso, um casal morador no Núcleo Habitacional Buriti recebeu uma ligação afirmando que o aparelho havia recebido uma recarga premiada da operadora. Por volta das 9h, as vítimas seguiram as orientações e transferiram R$ 899 na conta indicada pelo golpista, e ainda depositaram um envelope vazio com o valor registrado de R$ 10 mil, na própria conta, também a pedido do autor.

Às 10h30, um homem de 66 anos que vive no Jardim Tarumã recebeu um telefone de uma pessoa se passando por um sobrinho. O indivíduo disse à vítima que estava com o carro quebrado na estrada e precisava de dinheiro para arcar com os custos de peças e guincho. Como o estelionatário foi persuasivo, a vítima acreditou na história e foi até uma lotérica que fica no Trevo do Imbirussu, onde depositou R$ 1 mil para o pagamento do guincho, e em seguida mais R$ 800 para as peças. Após transferir o dinheiro, ele telefonou para o sobrinho e descobriu que havia sido enganado.

Por volta das 10h, um comerciante que possui uma loja de aparelhos de som no Conjunto Aero Rancho procurou a delegacia para denunciar outro caso de estelionato. Ele disse que um indivíduo compareceu a loja para comprar um equipamento avaliado em R$ 700. Sem todo o dinheiro, o falso cliente perguntou se a vítima aceitaria receber R$ 100 naquele momento, e depois buscar mais R$ 600, em cheque, com sua esposa em um petshop na região. O comerciante aceitou, entregou o produto, e quando foi buscar o restante do valor, descobriu que havia sido enganado, já que a suposta mulher do autor não trabalhava no petshop. A polícia investiga todos os casos.