Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 14 de Abril de 2024

Policial

Exames indicam que Marielly morreu logo após o desaparecimento, segundo polícia

Midiamax

15 de Junho de 2011 - 13:42

O resultado do exame de DNA confirmou ser de Marielly Barbosa Rodrigues, de 19 anos, o corpo encontrado em um canavial na área rural de Sidrolândia no último sábado (11). Ela estava desaparecida desde o dia 20 de maio e, segundo os peritos, provavelmente morreu logo após a data do desaparecimento.

De acordo com os peritos papiloscopistas, Maurilton Ferreira de Souza e Márcio Paroba, foram feitos vários exames do corpo para conseguir retirar as impressões digitais que a análise comprovou serem idênticas às do prontuário do instituto médico legal (IML) de Marielly.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Fabiano Nagata, o desaparecimento será agora investigado como possível homicídio. O Instituto Médico Legal está fazendo os exames necessários para identificar as causas da morte e o corpo deve ser liberado para o velório até sexta-feira (17).

Suspeita de Gravidez

Fabiano ainda informou que só dará informações sobre o caso quando tiver soluções. Até agora já foram ouvidas 30 pessoas e não há suspeitos diretos, a polícia trabalha com várias áreas de investigações, inclusive com a suspeita de que Marielly estaria grávida.

Até segunda-feira (20), quando completa um mês do desaparecimento da jovem, o resultado dos exames do IML com as possíveis causas da morte será divulgado. Há suspeitas de que a jovem tenha morrido poucos dias após o seu desaparecimento devido ao adiantado estado de decomposição, porém os peritos não souberam precisar os dias.

O corpo de Marielly também foi encontrado com roupas diferentes das ditas pela família, que não viu exatamente o momento em que ela teria saído de casa. O exame ainda vai comprovar se a jovem foi estuprada antes de ser morta.

A família de Marielly está muito abalada com a notícia. Apenas dois tios foram até a polícia na manhã desta quarta-feira (15) e agradeceram ao delegado e à imprensa pelo acompanhamento do caso.

Euzébio Oliveira, tio da jovem, disse que agora eles querem entender o porquê do crime, mas enquanto as investigações correm, o velório e enterro serão preparados.

O caso

No dia em que desapareceu, Marielly Barbosa Rodrigues, de 19 anos, teria saído da residência no Jardim Imá, onde morava com os pais para encontrar uma amiga e depois o namorado, porém não voltou mais.

Familiares da jovem espalharam cartazes pela Capital e pediram a ajuda de órgãos como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) e a Assembleia Legislativa.

Durante as buscas tanto a família quanto a polícia receberam várias denúncias anônimas sobre o paradeiro da jovem, todas eram falsas. Só no último sábado (11), o corpo de uma jovem foi encontrado em um canavial de Sidrolândia.

As mesmas características de Marielly e o fato do corpo encontrado também ter aparelhos ortodônticos levou todos a crerem que realmente se tratava da jovem desaparecida, porém o pai de Marielly não tinha conseguido fazer o reconhecimento do corpo devido ao estado avançado de decomposição.