Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 16 de Abril de 2024

Policial

Família de Marielly faz reconhecimento de corpo encontrado em Sidrolândia

Os familiares da jovem deixaram o local dizendo que não foi possível identificar o corpo, devido o avançado estado de putrefação.

Campo Grande News

13 de Junho de 2011 - 17:00

Nesta tarde (13), o pai e o cunhado da estudante de Ciências Contábeis Marielly Barbosa Rodrigues, 19 anos, desaparecida desde o dia 21 de maio deste ano, estiveram no IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal) de campo Grande para fazer o reconhecimento do corpo encontrado no último sábado (11), em um canavial próximo a Fazenda Passa Tempo, em Sidrolândia.

Os familiares da jovem deixaram o local dizendo que não foi possível identificar o corpo, devido o avançado estado de putrefação. Agora, eles vão esperar o resultado dos exames que vão comprovar se o corpo é de Marielly.

Será realizado o exame da arcada dentária e das digitais do cadáver. Entre hoje e amanhã, deve sair o resultado do exame da arcada.

Segundo o delegado de Homicídios Fabiano Nagata, será necessário pedir um exame de DNA para que seja comparado o material genético do cadáver com o da família de Marielly. Ainda de acordo com ele, o tempo do desaparecimento e a falta de pistas e de contato fortalecem a hipótese de homicídio, mas nenhuma outra linha de investigação está descartada. “Sendo o corpo dela ou não, as investigações vão continuar, porque nos dois casos existe um autor. Alguém está por trás desse desaparecimento”, afirma o delegado.

O corpo encontrado no sábado é de uma mulher que usa aparelho nos dentes, assim como a estudante.

A princípio poderia se tratar tanto de Marielly, quanto de Luana Rita Stamborovski, 17 anos, desaparecida desde o dia 20 de março em Maracaju, município que fica a 160 quilómetros de Campo Grande. Mas a delegada da Polícia Civil de Sidrolândia, Gabriela Stainle, deixou a segunda opção de lado, já que a adolescente chegou a fazer alguns contatos com a família.

Ainda de acordo com ela, não há outros boletins de ocorrência de desaparecimento de mulheres registrado recentemente, além do da Marielly. “No primeiro momento, algumas características como a roupa não batiam, mas isso não significa que não seja a jovem”, diz.

Ainda de acordo com a delegada, se ficar comprovado que o corpo é da estudante, o caso poderá ser investigado pela delegacia de Sidrolândia. No momento, equipes de investigação estão levantando informações pela cidade.

Desaparecimento- Marielly saiu de casa no dia 21 de maio deste ano dizendo que iria resolver "um problema" e depois iria ver o namorado. Ela não foi mais vista. A jovem usava bermuda jeans e blusa cor-de-rosa.