Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 6 de Julho de 2022

Policial

Filho de secretária é morto por PM após briga em bar

Policiais envolvidos foram afastados e serão acompanhados por assistência psicológica até fim do inquérito.

Campo Grande News

16 de Maio de 2022 - 10:06

Filho de secretária é morto por PM após briga em bar
Pedro chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Foto: Reprodução/Facebook

Pedro Henrique Evangelista Bahia Neto, 24 anos, foi morto por policiais militares na madrugada deste domingo (15). Ele é filho da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Cultura da cidade, Delaine Evangelista Bahia, e estava em um bar na cidade de Jardim, distante 236 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o tenente-coronel do 11º Batalhão da Polícia Militar de Jardim, Wilson Cesar Velasques, três militares de folga estavam no local e foram informados de que Pedro estaria em frente ao bar armado ameaçando as pessoas.

Os policiais então teriam saído e encontraram o rapaz com a arma em punho. Eles pediram para que Pedro entregasse a arma, mas, ainda conforme o tenente-coronel, ele não teria obedecido e deu um tiro.

Um dos policiais então revidou e acabou atingindo Pedro com três tiros. O rapaz chegou a ser socorrido, mas acabou morrendo no hospital  O caso segue sendo investigado e os policiais estão sendo ouvidos.

“Eles foram informados de que o rapaz, um cidadão de bem também, porém alterado, estava na frente do local. Os policiais se identificaram, mas ele não obedeceu e acabou sendo atingido depois de atirar”, explicou o tenente-coronel.

Durante entrevista ao site Jardim MS News, Velasques contou que os militares serão afastados e farão acompanhamento psicológico até que o caso seja esclarecido.

“Já determinei abertura de inquérito policial militar e teremos o prazo de 40 dias para conclusão. Eles ficam afastados e são acompanhados até a resolução do caso”, finalizou.

Nas redes sociais, amigos e familiares, lamentam a morte do rapaz. O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Policia de Jardim como homicídio doloso.