Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 29 de Janeiro de 2022

Policial

Golpistas seguem tentando extorquir vítimas com falso torpedo premiado

A dinâmica do golpe é bastante simples, mas alguém sempre acaba caindo, muitas vezes por desconhecimento ou por boa fé mesmo

Diario Online

31 de Maio de 2011 - 09:44

Um carro zero quilômetro; uma casa e até barras de ouro. Esses são alguns dos atrativos usados por criminosos no golpe do Torpedo Premiado para convencer as vítimas que elas ganharam uma promoção. Essa informação é a isca para o golpista conseguir extorquir créditos para telefone celular ou até mesmo dinheiro das vítimas.

A dinâmica do golpe é bastante simples, mas alguém sempre acaba caindo, muitas vezes por desconhecimento ou por boa fé mesmo. O Torpedo Premiado chega aos celulares por mensagem de texto. Essas mensagens normalmente são originadas de celulares furtados ou roubados e celulares adquiridos de forma irregular (sem o devido cadastro do usuário na operadora) e, para dar credibilidade às mensagens, os estelionatários utilizam nome de empresas conceituadas.

No texto, o autor do golpe informa que para ter acesso ao prêmio, a vítima precisa entrar em contato com o número telefônico informado na mensagem para saber como proceder para retirar a premiação. Ao ligar, a pessoa é informada que é necessário um depósito antecipado, em espécie, para despesas com a entrega. A vítima deposita o dinheiro e não recebe nada. Ou então pede que sejam adquiridos créditos para celular.

Ao retornar a ligação, explica o site da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, "a pessoa estaria fazendo uma ligação interurbana sem gratuidade alguma, em que lhe seriam cobradas as taxas pertinentes à ligação. E aí, começa o maior drama para o usuário. Ele vai gastar dinheiro com algo que não vai acontecer. Ele não vai receber prêmio algum".

No último domingo, 29 de maio, um morador de Corumbá recebeu 17 torpedos - entre 08h39 e 09h08 - informando que ele tinha sido premiado com uma casa no valor de R$ 80 mil pelo SBT. As mensagens insistentes informavam que ele precisava ligar para um determinado número de celular para receber orientação de como receber o prêmio. "É um alerta que faço para as pessoas ficarem atentas", afirmou o dono do telefone que teve a caixa de mensagens inundada pelo golpista. Ele não caiu no golpe.

A delegada de Polícia Civil, Elaine Cristina Benicasa, explicou a este Diário que o melhor a fazer ao receber o falso Torpedo Premiado é não dar atenção. "Oriento que se receber uma mensagem dessa não dê atenção para evitar dissabores", afirmou a delegada. Outra orientação é procurar a Polícia. "Se na mensagem vier uma conta bancária registre a ocorrência na Polícia para que possamos rastrear a conta". Ainda segundo a delegada Elaine Cristina, as ligações partem geralmente de presidiários.