Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Policial

Morre indígena agredido a tijolada pela mulher durante briga por ciúmes

Conforme a polícia, ela foi agredida pelo marido, arrastada pelos cabelos e vítima de tentativa de homicídio

Dourados Agora

04 de Novembro de 2014 - 09:49

Morreu ontem o indígena Dirço Melo, de 37 anos, morador na Aldeia Bororó (Dourados), que estava internado no Hospital da Vida desde domingo. Ele foi atingido com uma tijolada no rosto, entrou em coma e foi a óbito na manhã desta segunda-feira. De acordo com a polícia, a mulher dele, Célia, de 31 anos, alega que agiu em legítima defesa. O caso ocorreu depois que o casal consumiu três garrafas de vinho.

Conforme a polícia, ela foi agredida pelo marido, arrastada pelos cabelos e vítima de tentativa de homicídio. Durante briga supostamente motivada por ciúmes, o homem tentou atacar Célia a golpes de facão. Para se defender, ela pegou um tijolo e bateu no rosto do marido, que sofreu traumatismo craniano e foi encaminhado para o hospital, domingo, onde morreu na manhã desta segunda-feira.

Ela foi detida por lideranças indígenas e encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil de Dourados, onde foi ouvida e liberada. Célia vai responder ao processo em liberdade. Na madrugada de hoje, um rapaz de 27 anos foi assassinado durante uma briga numa festa que acontecia em pesqueiro na Chácara dos Caiuás, em Dourados. 

Denúncias ou informações que possam ajudar o trabalho da polícia, devem ser comunicados pelos telefones: 3411.8080 (Serviço de Investigação Geral - SIG); 190 (Polícia Militar) e 199 (Guarda Municipal).