Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Policial

PMA autua fazendeiro em 30 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos

O proprietário foi multado em R$30 mil e pode pegar de 1 a 4 anos de reclusão

Midiamax

07 de Janeiro de 2011 - 15:09

Na quinta-feira (06), Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo, durante fiscalização nas propriedades rurais de Tacuru, localizaram na Fazenda Pata, agrotóxicos armazenados de forma irregular. O proprietário foi multado em R$30 mil e pode pegar de 1 a 4 anos de reclusão.

Em um barracão da fazenda, os policiais encontraram diversas embalagens de agrotóxicos nacionais, vazias e cheias, armazenados em desacordo com as normas. Também foram encontradas em duas plantadeiras várias embalagens vazias de agrotóxicos ilegais oriundos do Paraguai que tinham sido utilizados na propriedade.

Foram 12 embalagens de 01 litro do veneno da marca Fishen 20 SC, 03 de 5 litros da marca Thisulam 1535, 12 embalagens de 1 litro da marca Pegasus Imidacloprid 70%, 05 pacotes vazios de 500 g da marca Imitra e 01 embalagem de 500 g da marca Folitra Max.

Diante dos fatos, a PMA efetuou a apreensão do produto e confeccionou um auto de infração administrativo contra o proprietário da Fazenda Jiuliano Seibt, residente em Sete Quedas (MS) e arbitrou multa de R$ 30.000,00.

O autuado, que não estava no local, responderá pelo crime ambiental por “produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos”. Se condenado, poderá pegar pena de 01 a 04 anos de reclusão. ( Com informações da PMA)