Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Policial

PMA prende pescador profissional com 53 kg de peixe e caçador no rio Paraná

O pescador profissional, de 23 anos, mora no assentamento Indaiá, em Itaquiraí e estava em um acampamento clandestino de pescadores

Midiamax

08 de Abril de 2011 - 10:50

Durante patrulhamento fluvial no rio Paraná, no município de Itaquiraí, Policiais Militares Ambientais de Naviraí apreenderam na noite de quinta-feira (07), um pescador com 53 kg de pescado irregular e um caçador com duas armas ilegais.

O pescador profissional, de 23 anos, mora no assentamento Indaiá, em Itaquiraí e estava em um acampamento clandestino de pescadores. Ele havia capturado os 53 kg de pescado, com vários exemplares fora da medida e sem cabeças. Havia um pintado com 41 centímetros, quando a medida para a captura desta espécie é de 85 centímetros.

Diante do crime, a PMA aprendeu o pescado e deu voz de prisão ao autuado e o encaminhou à delegacia de polícia civil de Itaquiraí, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante pelo crime de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. O pescador foi autuado administrativamente e recebeu multa no valor R$ 1.760,00.

Caça – A mesma equipe abordou um homem, de 29 anos, em uma embarcação e encontrou duas armas que estavam sendo utilizada para caça. No assoalho do barco havia um revólver calibre 32 da marca Rossi, com numeração raspada, que o caçador tentou esconder pisando em cima. Ao lado dele, havia uma espingarda calibre 28 e, ambas as armas municiadas. Nos bolsos do caçador, os policiais encontraram mais munições para a espingarda.

O acusado reside no Assentamento Sul Bontio e disse estar caçando animais silvestres, especialmente, capivaras, porém ainda não havia matado nenhum animal. As armas e a embarcação com motor foram apreendidas e o caçador foi conduzido à delegacia de polícia civil de Itaquiraí, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma. A pena do crime é aumenta, devido à raspagem da numeração para dificultar a identificação

da arma. A pena normal, que é de 02 a 04 anos de reclusão passa para 03 a 06 anos de reclusão. (Com informações da PMA)