Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Outubro de 2021

Policial

Policia prende homem que matou e queimou travesti em Campo Grande

Midiamax

24 de Janeiro de 2011 - 18:00

A Polícia Civil concluiu nesta segunda-feira (24) a investigação do assassinato do travesti Rui Manoel Gonçalves Ferreira, que morreu na madrugada do dia 25 de novembro de 2009, em Campo Grande. Rui foi morto com uma pancada na cabeça e teve seu corpo queimado por Irondi Aires Gonçalves, de 43 anos, que estava escondido em Cascavel (PR).

Segundo a polícia, após sair do trabalho, Irondi teria sido agredido por Rui. Ele então revidou golpeando a vítima com uma ‘ripa’ na cabeça, e em seguida ateou fogo no travesti. O autor negou à polícia que mantinha envolvimento com o travesti, mas assumiu que eventualmente fazia uso de drogas.

Outro crime

A polícia chegou à Irondi após descobrir que ele havia assassinado sua companheira, Carolina Rosa Lopes, no dia 14 de setembro de 2010, quase um ano após o primeiro homicídio. O crime aconteceu em Cascavel, onde ele foi preso.

Ao ser detido, ele assumiu não só o crime contra sua convivente, mas também o homicídio contra o travesti.