Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Policial

Polícia prende quarto envolvido no caso das duas mulheres mortas degoladas

Outra pessoa que foi presa é Lorraine Rorys Silva, a Lola, 27, esteticista, que seria amiga de Cláudia, a cabeleireira.

Midiamax

19 de Janeiro de 2011 - 14:22

Está preso na Sexta Delegacia da Polícia Civil, em Campo Grande, Weber Barreto, o Elbinho. Ele é apontado como o quarto integrante do grupo envolvido no assassinato de Regina Bueno França, 40, e a cabeleireira Cláudia de Araújo Mugnaine, 34. Elas foram encontradas degoladas no dia 1º de dezembro, em uma casa no bairro Tijuca.

A informação é que Elbinho foi preso pela polícia civil de Goiás, pois havia um mandado de prisão contra ele. Nesta terça-feira, policiais da Sexta Delegacia foram para o estado vizinho e o trouxeram para Campo Grande.

Ainda de acordo com informações apuradas pela reportagem, Elbinho estava escondido na casa da mãe, que fica na cidade de Maurilandia. Weber Barreto será ouvido para dar a sua versão sobre os fatos. O passo seguinte é a conclusão do inquérito, caso ele não aponte mais envolvidos nos dois assassinato.

O crime

Claudia e Regina foram encontradas mortas no dia 1º de dezembro deste ano, em uma residência localizada no bairo Tijuca I, de propriedade de Claudia. As duas estavam com as mãos amarradas e com corte profundo no pescoço. Segundo o que foi apurado, as duas foram dominadas, asfixiadas e depois degoladas.

Cristian Rampagne foi preso e é apontado como o executor de Regina, a mulher que seu irmão, Éder Rampagne Castedo, o Corumbá, desconfiava ser informante da polícia o teria “dedurado” sobre a quebra de colônia. Já Weber Barreto, o Elbinho, foi quem matou Claudia, conforme informações contidas no inquérito.

Outra pessoa que foi presa é Lorraine Rorys Silva, a Lola, 27, esteticista, que seria amiga de Cláudia, a cabeleireira. Lola era namorada de Corumbá e teria ficado sabendo que ele havia sido entregue à polícia por Regina.