Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Policial

Rapaz de 16 confessa que matou e decapitou "rival"

A cabeça foi encontrada ontem, a 300 metros do local onde o corpo decapitado foi localizado

Sidney Bronka

06 de Janeiro de 2011 - 10:09

Um adolescente indígena de 16 anos e o padrasto foram presos, pela Polícia Civil e Militar, ontem acusados de autoria e participação na morte de Anderson Pinto da Costa, de 26 anos. Segundo noticiou o Douradosagora, o corpo foi encontrado numa lavoura de cana, às margens da BR-267, em Nova Alvorada do Sul. A cabeça foi encontrada ontem, a 300 metros do local onde o corpo decapitado foi localizado, segunda-feria, pela Polícia Civil daquele município.

De acordo com a polícia, foram presos Nelio Felipe Ramirez, de 36 anos, e o enteado de 16 anos, ambos moradores num acampamento de sem terra em Nova Alvorada. Segundo a polícia, o motivo da homicídio com requintes de crueldade foi ciúme. A vítima foi morta porque, conforme o acusado, Anderson estaria assediando uma mulher de 28 anos, companheira dele.

Conforme a polícia, o padrasto e enteado encontraram Anderson no centro de Nova Alvorada e o levado até a mata. Nélio teria dado uma 'gravata' na vítima que caiu. Ele e o enteado não sabem dizer se ele já estava morto ou desmaiado. O adolescente de 16 anos pegou uma faca e abriu o abdome de Anderson e arrancou sua cabeça, que foi enterrada mata adentro. O corpo, decapitado, também foi enterrado e localizado na segunda-feira passada.

Depois de confessarem o crime, padrasto e enteado foram autuados em flagrante, pelo delegado Marcelo Branco, acusados de homicídio e ocultação de cadável.