Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Policial

Réveillon em Bonito teve prisões de vereador e filho de desembargador

A Polícia foi acionada e quando chegou ao local do acidente prendeu os dois motoristas por estarem embriagados

Campo Grande News

03 de Janeiro de 2011 - 16:22

O réveillon na cidade de Bonito, a 257 quilômetros de Campo Grande, teve a prisão de um vereador do município e do filho de um desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, ambos por dirigirem embriagados.

Conforme o boletim de ocorrência registrado sobre o caso, Edson Rufino de Oliveira Martins Neto, de 27 anos, filho do desembargador Elpídio Helvécio Chaves Martins, foi abordado por policiais da Rotai às 20h03 do dia 31 na rua Pilad Rebuá, quando tentava entrar em seu veículo Gol visivelmente embriagado.

Ele foi submetido ao teste de alcoolemia e o resultado indicou 1,12 mg/l de álcool no sangue. Durante vistoria no veículo, os policiais encontraram uma trouxinha de maconha para uso pessoal e encaminharam o jovem à delegacia por dirigir embriagado. Edson foi liberado apenas mediante o pagamento de fiança.

Na delegacia da cidade, onde o caso foi registrado, o delegado Roberto Gurgel informou que não pode dar informações sobre a prisão e que o assunto corre sob segredo de Justiça.

Além de filho do desembargador, Edson é assessor de imprensa na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Sua nomeação consta no Diário Oficial do dia 6 de abril de 2009.

Vereador - Na mesma noite em que o filho do desembargador foi preso, o vereador Pedro Pereira Duarte (PSDB), de 59 anos, colidiu sua F-1000 na lateral do Pálio conduzido por Amauri Aparecido Santana, de 41 anos.

A Polícia foi acionada e quando chegou ao local do acidente prendeu os dois motoristas por estarem embriagados. Eleito em outubro de 2008, o vereador cumpre mandato até o ano que vem.

A reportagem tentou falar com o vereador, mas foi informada pela esposa dele de que Pedro está fora de casa e não pode atender telefonemas no momento.