Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Outubro de 2020

Política

André afirma que só será candidato a pedido da família e do povo

Durante o evento, todos os políticos que discursaram pediram para que o governador se candidate ao Senado e não se aposente, como vem anunciado

Campo Grande News

13 de Fevereiro de 2014 - 16:24

Em evento do partido Solidariedade (SDD), realizado em Campo Grande, nesta quinta-feira (13), o governador André Puccinelli (PMDB) foi incentivado a se candidatar ao Senado nas eleições majoritárias deste ano. Apesar de ter o “ego massageado”, ele disse que decisões não podem ser tomadas no calor do momento e que só sua família e a população podem fazer ele desistir da aposentadoria e continuar na política. Ele destacou que nem a presidente Dilma Rousseff (PT) o faria mudar de ideia.

Durante o evento, todos os políticos que discursaram pediram para que o governador se candidate ao Senado e não se aposente, como vem anunciado. Para eles, Puccinelli é o político mais competente de Mato Grosso do Sul.

Presidente do SDD, o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SDD/SP), o Paulinho da Força, foi um dos políticos que saiu em defesa da candidatura do governador. Ele disse à imprensa que Puccinelli chegou a comentar que existem duas possibilidades de isso acontecer. “Ele é o meu candidato ao Senado em Mato Grosso do Sul”, afirmou Paulinho.

Questionado se iria ceder aos apelos dos presentes, o governador disse que “todos os discursos servem para massagear nosso ego. Mas não podemos tomar decisões no calor do momento. Decisões tomadas não podem ser voltadas atrás”.

Sobre a possibilidade de sua decisão sofrer influência política da presidente Dilma Rousseff (PT), o governador foi bem incisivo ao dizer que não será fácil mudar de intenção. “Nem a Dilma, nem o Temer [vice-presidente] podem me sensibilizar a mudar de ideia, apenas a minha família e a população”, disse, emocionado.