Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Política

Azambuja promete campanha baseada na ética e com transparência

Os discursos durante o evento apontavam uma campanha fundamentada na ética e moralidade pública

Midiamax

30 de Junho de 2012 - 16:11

Com muitos fogos de artifício e banda musical tocando o jingle da campanha, o clima era de alegria para a convenção do PSDB e mais seis partidos coligados, na manhã deste sábado (30), para oficializar Reinaldo Azambuja (PSDB) e Athayde Nery (PPS) como candidatos a prefeito e vice de Campo Grande.

Os discursos durante o evento apontavam uma campanha fundamentada na ética e moralidade pública. “É com a ética da política que estamos apresentando a nossa candidatura”, reforçou Azambuja.

Para o candidato Campo Grande quer viver um novo tempo. “Não podemos ter mais essa política banalizada e sem valores”, ponderou.

Azambuja ressaltou a participação da militância na convenção e a motivação. “E principalmente o eixo básico da nossa gestão: ética, transparência e a participação das pessoas. Ninguém constrói uma caminhada se não estiver sintonizado com os anseios da população”.

Vice

Athayde destacou que abriu mão da candidatura própria para um projeto maior. “É um projeto ampliado, em que nós tínhamos a possibilidade de fazer um bom papel, mas com dificuldade de chegar ao segundo turno. Com essa aliança passamos a criar musculatura, que não só faz com a gente tenha a chance de chegar ao segundo turno, como ganhar as eleições”.

Segundo o candidato a vice, este é um projeto novo. “Há um cansaço, uma exaustão natural desses que estão comandando há 20 anos a nossa capital e o estado de Mato Grosso do Sul. Por isso eu acredito nas ideias e ideais que formaram essa coligação”.

Coligação

Azambuja informou que três chapas foram formadas na coligação. Seu partido, o PSDB terá 37 nomes para as vagas na Câmara de Vereadores.

Uma das coligações é entre o PSDB e PSDC somando 45 nomes. Outra é composta pelo PMN, PHS e PTS, com 58 candidatos. E uma terceira, do PTN, com 44.

Para o candidato, a coligação dará tranquilidade para que eles disputem as eleições.