Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Política

Câmara de Dourados contrata advogado por R$ 200 mil

O advogado contratado pela Câmara, Naudir de Brito Miranda, já tem uma condenação por ter sido contratado sem licitação, mas está recorrendo

Campo Grande News

19 de Janeiro de 2011 - 17:33

Manchada pela descoberta no ano passado de um esquema de corrupção que resultou na prisão de nove vereadores, a Câmara Municipal de Dourados contratou sem licitação um advogado para prestar assessoria jurídica especializada, mesmo contando com um corpo de procuradores. Naudir de Brito Miranda receberá R$ 200 mil pelo serviço.

O termo de ratificação de dispensa de licitação, assinado pelo presidente da Casa, Dirceu Longhi, foi publicado na edição de 11 de janeiro do Diário Oficial de Dourados.

De acordo com a publicação, o advogado irá atuar no assessoramento e consultoria de 18 comissões processantes. Não consta naquele Diário Oficial o prazo que Naudir tem para fazer o trabalho.

Em setembro de 2010, a Polícia Federal prendeu durante a Operação Uragano vereadores, secretários, empresários, o então prefeito Ari Artuzi e o vice Carlinhos Cantor por participação no esquema milionário de fraude em licitações e pagamentos de propina. Dos 12 vereadores, 11 foram indiciados.

Recorrente - O advogado contratado pela Câmara, Naudir de Brito Miranda, já tem uma condenação por ter sido contratado sem licitação, mas está recorrendo.

Ele foi contratado pela prefeitura de Aquidauana, na época chefiada por Raul Freixes (hoje apresentador televisivo). O Ministério Público Estadual apresentou denúncia contestando a dispensa de concorrência pública.

A denúncia se transformou em duas ações. Na área criminal, Freixes foi condenado. Já na civil, advogado e prefeito foram considerados culpados, mas estão recorrendo.

O Campo Grande News tentou falar com o presidente da Câmara, Dirceu Longhi, mas ele não atendeu o telefone celular. Na Câmara, a informação é de que ele não está, porque não é horário de expediente.

Também não foi possível localizar o advogado Naudir de Brito Miranda. Ele não atendeu o celular e ninguém atendeu o telefone fixo cadastrado na OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil).