Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Política

Candidatos petistas ligados a Jean pedem exclusão da chapa ligada ao PSDB

Sem os seis candidatos petistas que agora, defendem a coligação com o PMDB, os petistas tucanos ficarão apenas com 14 candidatos.

Flávio Pae/Região News

11 de Julho de 2012 - 09:54

Os seis petistas com duplo pedido de registro de candidaturas entram com recurso na Justiça Eleitoral para ter seus nomes excluídos da chapa de candidatos que apoiam a coligação com o PSDB. Querem ficar fora do palanque dos tucanos e disputar a eleição numa chapa coligada com o PDT e PT do B e PSC.

Os candidatos, Adair Felipe da Costa, Adenilso dos Santos Assunção, Geosafá Pinto da Silva, Mário Alves Custódio, Samuel Dias e Sidney Aparecido Matos (Sidney da Online) assinaram na noite de ontem durante reunião do partido para discutir planos e táticas eleitorais, um termo de renuncia de seus registros de candidatura na chapa petista coligada com os tucanos.

Esta ação conjunta vai enfraquecer ainda mais a chapa petista caso a Justiça Eleitoral decida validar a convenção do ultimo dia 24 de junho, apoiada pela maioria do diretório municipal, que homologou a aliança com o PSDB, contrariando a direção nacional do partido. Até o próximo dia 05 de agosto o Juiz Eleitoral vai decidir qual convenção validar, uma de alinhamento com os tucanos e a outra, defendida pelo presidente da Câmara, favorável a coligação com o PMDB.

Sem os seis candidatos petistas que agora, defendem a coligação com o PMDB, os petistas tucanos ficarão apenas com 14 candidatos. Para construir a chapa de 20 nomes foi preciso recrutar candidato entre os integrantes da mesma família. Estão na disputa, por exemplo, um casal de filiados, Wanderlei Lopes Barbosa e Waldemir Lopes Barbosa que registrou ainda a candidatura de sua esposa, Roseli Maria dos Santos Lopes Barbosa.

O presidente do diretório municipal, Gilmar Antunes, está representado pela filha, a estudante Daniela Ribeiro da Silva, que até recentemente trabalhava na Câmara Municipal. Se a chapa for homologada, patrão e empregado de uma mesma empresa estarão na corrida eleitoral. É o caso da proprietária da Drogaria Sidro, dona Helena Tokimi Navarro e uma das balconistas da farmácia, a comerciária Marivani Sides. A empresária declarou um patrimônio de R$ 185 mil, enquanto a balconista relatou não ter bens em seu nome.