Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 20 de Junho de 2024

Política

Direção nacional do PT ratifica veto com PSDB e dissidentes podem ser expulsos

A executiva nacional manteve a validação da deliberação do encontro municipal que aprovou alinhamento com o PMDB

Flávio Pae/Região News

13 de Julho de 2012 - 08:23

A direção nacional do PT frustrou o que pode ter sido a última cartada do grupo que defende o apoio ao ex-prefeito Enelvo Felini para tentar salvar a aliança com o PSDB na sucessão municipal.  Nesta quinta-feira a cúpula petista ratificou a deliberação anterior de veto à coligação com os tucanos.

A executiva nacional  validou a deliberação do encontro municipal realizado no último dia 25 de junho que aprovou o alinhamento do PT ao PMDB, compondo a chapa majoritária, com a indicação do candidato a vice-prefeito, vereador Jean Nazareth.  Quem desobedecer à resolução corre o risco de expulsão, ameaça que atinge diretamente 14 candidatos a vereador, além de integrantes do diretório municipal, como o presidente da Executiva, Gilmar Antunes, já em campanha para o candidato tucano.

O presidente do diretório regional Marcus Garcia encaminhou à direção nacional pedido de reconsideração ao veto à aliança com o PSDB.  Na quarta-feira, Gilmar Antunes esteve em São Paulo para apresentar a defesa da proposta do grupo favorável ao apoio à candidatura de Enelvo Felini a prefeito de Sidrolândia.  

O argumento não convenceu a cúpula petista que vai protocolar na Justiça Eleitoral a determinação de aliança com o PMDB na disputa majoritária e a chapa de vereador, com nove candidatos, conjunta com o PDT, PT do B e PSC, que somados, formam uma coligação de 26 candidatos.

Nesta sexta-feira termina o prazo para partidos, candidatos e coligações e o Ministério Publico apresentar impugnação dos pedidos de registro de candidaturas. O PSDB já propôs a impugnação da cGilmarandidatura a vice-prefeito do vereador Jean Nazareth na chapa encabeçada pelo empresário Acelino Cristaldo.  

 O juiz eleitoral Marcelo Ivo tem até dia 05 de agosto para decidir qual convenção do PT vai validar: a do último dia 24 de junho, que aprovou coligação com o PSDB ou a do dia 30, que deliberou aliança com o PMDB. Diante da resolução da Executiva nacional que proíbe coligação com os tucanos, tudo leva a crer que a Justiça Eleitoral deve validar o encaminhamento de coligação com o PMDB.