Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Política

Diretório regional do PT orienta Ishy a não registrar candidatura em Dourados

Segundo Marcus, caso Elias Ishy decida desobedecer a norma do PT Estadual, não contará com o apoio da sigla, muito menos amparo legal para a decisão

Campo Grande News

05 de Janeiro de 2011 - 07:38

O presidente do diretório regional do PT em Mato Grosso do Sul, Marcus Garcia, encaminhou nota à imprensa informando que o partido orienta o vereador Elias Ishy a não encaminhar seu pedido de registro de candidatura para disputar as eleições à prefeitura em Dourados, marcadas para o dia 6 de fevereiro.

Segundo Marcus, caso Elias Ishy decida desobedecer a norma do PT Estadual, não contará com o apoio da sigla, muito menos amparo legal para a decisão. Ele ainda reitera que “qualquer tentativa de macular o processo construído até agora, poderá acarretar a instauração de Comissão de Ética para punir àqueles que colocam o PT de Dourados e do estado em constrangimento”.

Marcus Garcia ainda esclarece que o diretório estadual do PT não vai aceitar “golpismo dentro do partido”. “Acreditamos que toda ação partidária tem que ser amplamente discutida e encaminhada dentro das instâncias de direção”, finaliza.

Candidatura - O vereador Elias Ishy confirmou nesta terça-feira que irá registrar sua candidatura à prefeitura de Dourados amanhã, mesmo com a direção municipal do partido fazendo aliança com o DEM e indicando o nome da professora Dinanci Ranzi para vice na chapa de Murilo Zauith.

Ishy disse ao Campo Grande News que vai pedir a anulação da indicação de Dinanci a vice de Zauith. O vereador diz que se baseou na resolução que proíbe aliança com partidos fora da base, mas aferiu-se aos termos proibitivos.

“Eu faço minha interpretação e o PT estadual faz a dele”, declarou Ishy, completando que uma aliança entre os dois partidos não tem explicação, pois são como água e óleo.

Em contrapartida, na prefeitura de Laguna Caarapã, de acordo com a executiva estadual, a relação entre as duas siglas é harmoniosa. O prefeito Oscar Luiz Pereira Brandão (DEM) tem como vice o petista Valdemar José dos Santos.

O pedido encaminhado por Elias Ishy à Executiva Nacional só deve ser apreciado após as eleições, marcadas para 6 de fevereiro. “Não sei como ele fará, nem quais documentos serão apresentados”, dispara Marcus Garcia.