Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 19 de Junho de 2024

Política

Enxurrada de processos contra Delcídio do Amaral e "‘fábrica de mentiras’"

Passado o período eleitoral, o petista deverá responder a processos e ações criminais, que julgados procedentes, podem resultar na perda total de direitos políticos

Correio do Estado

25 de Outubro de 2014 - 07:32

O candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul, senador Delcídio do Amaral (PT) e os integrantes da “fábrica de mentiras”, responderão enxurrada de processos por promoverem operação para espalhar mentiras e ofensas contra o adversário nestas eleições, o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSBD) e seus aliados políticos.

Passado o período eleitoral, o petista deverá responder a processos e ações criminais, que julgados procedentes, podem resultar na perda total de direitos políticos (inclusive o direito ao próprio voto), perda de mandato como senador e de governador (caso seja eleito), a até mesmo em cadeia. 

A prisão é o que pede o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), terceiro colocado na disputa pela sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) e um dos atingidos pelo esquema.

Já o então candidato a senador Antonio João (PSD) pretende ingressar com ação de reparação de danos morais e queixa crime por crimes contra a honra.

Já na esfera da Justiça Eleitoral, será pedida ação de investigação judicial. Antonio João teve a sua honra agredida pelos integrantes da “fábrica da mentiras” e por Delcídio.