Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Política

Estudo oficial constata abandono das fronteiras no Brasil

Campo Grande News

27 de Dezembro de 2010 - 10:00

Estudo oficial do governo federal sobre as fronteiras mostrou uma realidade há tempos conhecida: vulnerabilidade das extensas áreas (15,7 mil quilômetros) ao contrabando e ao tráfico e carência de políticas públicas.

Conforme o site do jornal O Estado de São Paulo, o relatório foi preparado pelo Grupo de Trabalho Interfederativo de Integração Fronteiriça e entregue ao presidente Lula neste mês. Teve coordenação do Ministério da Integração Nacional e propõe 34 medidas.

As propostas incluem pedidos de reforço de efetivo policial e de capacitação de agentes, fiscais e outros profissionais para atuar em ações específicas até a criação de gratificações especiais para incentivar profissionais a se interessarem pelo trabalho nessas regiões.

Rota – Levantamento da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Violência Urbana, realizada pela Câmara Federal, apontou que das 17 cidades que são rota para entrada de armas e drogas em território brasileiro, sete estão localizadas em Mato Grosso do Sul.

No Estado, que faz fronteira com Bolívia e Paraguai, as “portas de entrada” são os municípios de Bela Vista, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas, Corumbá, Coronel Sapucaia e Mundo Novo.

Em todo o Brasil, outras dez cidades são corredor para armas e drogas: Tabatinga (AM), Guajará-Mirim (RO), Plácido de Castro (AC), Brasiléia (AC), Cáceres (MT), Guaíra (PR), Foz do Iguaçu (PR), Uruguaiana (RS), Quaraí (RS) e Santana do Livramento (RS).