Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Política

Fechamento de aeroportos impede Delcídio de ir a Corumbá

Delcídido participaria da solenidade de assinatura de ordem de serviço para execução de obras e anunciaria novos investimentos em Corumbá e Ladário.

Dourados Agora

13 de Dezembro de 2010 - 13:09

A frente fria que chegou a Mato Grosso do Sul de madrugada e provocou o fechamento dos aeroportos impediu que o senador Delcídio do Amaral(PT/MS) viajasse na manhã desta segunda-feira para Corumbá, onde ele participaria de solenidade de assinatura de ordem de serviço para execução de obras e anunciaria novos investimentos em Corumbá e Ladário.

“Lamento não poder cumprir a programação prevista para hoje, mas já determinei à minha a assessoria que estudasse uma nova data com as prefeituras de Corumbá e Ladário, a UFMS, o IPHAN, as Câmaras de Vereadores e todas as instituições envolvidas, para que possamos ir a Corumbá o mais rápido possível dar o pontapé inicial às obras e anunciar os investimentos, que são muito importantes para o Pantanal e toda a região de fronteira com a Bolívia”, disse o senador.

A programação desta segunda-feira previa a realização de um ato político no Centro de Convenções Miguel Gomez, durante o qual ocorreria a assinatura do edital de licitação para embutir no solo a rede de energia do Porto Geral, inclusive nas duas ladeiras de acesso à área. Nesta obra, realizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, vão ser investidos R$ 5,2 milhões viabilizados pele senador junto ao governo federal, através do PAC das Cidades Históricas.

Também seria assinada ordem de serviço para dar início às obras de restauração do antigo prédio da Alfândega de Corumbá. O imóvel passou ao patrimônio da universidade a pedido de Delcídio, que também viabilizou R$ 5 milhões no Ministério da Educação para recuperar e equipar o prédio. Ali vão funcionar cursos de Educação Física e Música, além de laboratórios e espaços para atividades culturais.

O senador está cuidando da liberação de R$ 1 milhão do Ministério da Saúde para a construção de um aterro sanitário e a implantação da coleta seletiva de lixo em Corumbá e vai anunciar vários outros investimentos, como a garantia de R$ 1,4 milhão do Ministério da Pesca para a compra de uma lancha com a qual a Polícia Militar Ambiental reforçará a fiscalização dos rios do Pantanal, e três emendas individuais : R$ 300 mil para a aquisição de uma lancha para a Polícia Federal ampliar o combate ao tráfico de drogas e o contrabando na região, R$ 2 milhões para obras de infraestrutura urbana em Corumbá e R$ 200 mil para a prefeitura investir no carnaval do ano que vem.

Vão ser assinados dois atos do Serviço de Patrimônio da União, que permitirão a regularização de uma área quilombola em Corumbá e a posse da terra na região do Porto da Manga.