Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Política

Geraldo Resende abandona disputa pela prefeitura de Dourados

Com cinco pré-candidatos, os peemedebistas travavam uma batalha interna pela indicação para disputar o comando da segunda maior cidade do Estado

Campo Grande News

18 de Dezembro de 2010 - 10:20

O deputado federal reeleito Geraldo Resende (PMDB) desistiu de disputar a prefeitura de Dourados. “Não queria me tornar um empecilho para uma ampla coalizão”, justifica.

Com cinco pré-candidatos, os peemedebistas travavam uma batalha interna pela indicação para disputar o comando da segunda maior cidade do Estado. No entanto, dos pretendentes, Resende tinha o maior peso político.

O parlamentar explica que a desistência atendeu a diversos apelos. “Dos amigos, milhares de eleitores e prefeitos que não queriam ficar sem um deputado”, afirma.

Contudo, também pesou na decisão a postura da maior liderança do PMDB, o governador André Puccinelli, que vinha prometendo ficar neutro na disputa. “Isso também foi um indicativo. Uma liderança como o governador nos orientou no sentido de que não seria conveniente uma disputa”, pondera.

Neste cenário, apesar de o PMDB ainda ter quatro pré-candidatos à prefeitura, aumenta a possibilidade do vice-governador Murilo Zauith, candidato do DEM, se coligar com o PMDB, que indicaria o nome do vice-prefeito.

Em 2008, Zauith perdeu a eleição para Ari Artuzi, que neste ano foi acusado de comandar um esquema de propina na prefeitura. Ele foi preso durante a operação Uragano, realizada pela PF (Polícia Federal) em setembro, e ficou mais de 90 dias atrás das grades. Artuzi só foi solto após renunciar ao cargo.

Além de Artuzi, foram presos o vice-prefeito Carlinhos Cantor e 9 dos 12 vereadores da cidade. Todos já estão em liberdade. Dourados chegou a ser administrada por um juiz e, atualmente, é comandada por Délia Razuk (PMDB), que deixou a presidência da Câmara para assumir a prefeitura.