Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Política

Governador nega ter pressionado PMDB a desistir de candidatura

Nesta semana, após reunião com Puccinelli, lideranças do PMDB de Dourados anunciaram apoio ao democrata

Midiamax

23 de Dezembro de 2010 - 17:00

O governador André Puccinelli nega que tenha pressionado seu partido, o PMDB, a desistir de candidatura própria à prefeitura de Dourados nas eleições extraordinárias para apoiar o vice-governador Murilo Zauith (DEM). Nesta semana, após reunião com Puccinelli, lideranças do PMDB de Dourados anunciaram apoio ao democrata.

“Há um equívoco nas informações. Eu reuni os três a prefeita e os dois deputados [Délia Razuk, Geraldo Resende e Marçal Filho] e reafirmei que apoiaria a decisão deles fosse candidatura própria ou aliança. Quem define é o diretório. O que decidirem eu apoio.

Eu só levei lá uma pesquisa que não foi benéfica para todos. Quem tá falando que o governador foi lá e impôs não sabe nem de que caminhão caiu”, respondeu Puccinelli hoje após entrega de unidades habitacionais no Bairro Antônio Barbosa, em Campo Grande.

Murilo Zauith já havia concorrido à prefeitura de Dourados em 2008 com o apoio do governador, mas perdeu para Ari Artuzi que renunciou ao cargo. Ele esteve preso acusado de chefiar um esquema de fraudes em licitações e distribuição de propinas. As eleições extraordinárias de Dourados estão marcadas para o dia 6 de fevereiro de 2011.