Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 13 de Junho de 2024

Política

Homem que trocou de lugar com irmão preso na Máxima é indiciado por facilitação de fuga

Já no caso de Reginaldo, a polícia informou que ele próprio confessou que receberia R$ 10 mil pelo serviço e que teria sido contratado por telefone

Midiamax

10 de Julho de 2012 - 17:00

Werinton Velane Cuenca, 32, que participou da inusitada fuga do presídio de Segurança Máxima, no último domingo, vai ser indiciado pela policia, junto com Reginaldo Acedo, 34, por facilitação de fuga de preso. No domingo Werinton trocou de roupa com seu irmão Marco Antônio Cuenca, durante visita na Máxima, o qual fugiu do presídio, tendo sido levado de carro por Reginaldo até um ponto de ônibus.

 

Os dois foram presos no mesmo dia da fuga. De acordo com a polícia, durante as investigações eles descobriram que ao contrário da versão de Werinton, de que teria sido drogado pelo irmão, ele teria vindo de Jundiaí, interior de São Paulo, especialmente para praticar a fuga de Marco Antônio. Werinton disse que seu irmão lhe afirmou que “a bronca não daria nada pra ele”.

 

Já no caso de Reginaldo, a polícia informou que ele próprio confessou que receberia R$ 10 mil pelo serviço e que teria sido contratado por telefone, através de uma mensagem de dentro do presídio. Reginaldo já é conhecido pela polícia por ter praticado em 2006, roubo a banco contra agência do Bradesco, em Ribas do Rio Pardo. Ambos serão indiciados por facilitação de fuga de preso. A pena é de dois a seis anos de detenção.