Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Política

Ishy registrou candidatura na tarde desta quarta-feira em Dourados

Agora, a Justiça Eleitoral tem cinco dias para definir se valida a candidatura de Elias Ishy ou a coligação DEM-PT

Midiamax

05 de Janeiro de 2011 - 18:00

O sindicalista Elias Ishy, do PT, registrou no fim da tarde de hoje sua candidatura a prefeito de Dourados e, com isso, criou-se um imbróglio político na cidade.

É que a professora e gestora do hospital, Dinaci Ranzi, também petista, já concorre como candidata à vice-prefeita ao lado do ex-governador Murilo Zauith, candidato a prefeito do DEM.

PT e DEM firmaram pacto pela disputa por meio de um acordo entre os diretórios dos partidos. Ocorre que parte dos petistas não quis a aliança e decidiu pela candidatura própria.

Agora, a Justiça Eleitoral tem cinco dias para definir se valida a candidatura de Elias Ishy ou a coligação DEM-PT.

Se considerar o registro de Ishy, Zauith teria de procurar outro vice. Mas não é descartada a hipótese de a candidatura petista ser indeferida, já que o acordo com os democratas fora combinado por meio de convenções.

Com Ishy na disputa, soma cinco o número de candidatos a prefeito de Dourados, segunda potência econômica do Estado.

A eleição, que acontece no dia 6 do mês que vem fora determinada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) porque em setembro passado a Polícia Federal prendeu o prefeito, o vice e 9 dos 12 vereadores do município por suposta ligação com um esquema de fraude em licitações públicas.

A juíza Dileta Terezinha Tomaz, que deve definir a causa do PT-DEM, retorna do recesso no dia 7, sexta-feira.