Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Política

Ministério Público arquiva denúncia contra Osmar Jerônymo por falta de provas

Denilson Pinto

21 de Dezembro de 2010 - 19:06

O Ministério Público Estadual, por meio Departamento de Apoio às Atividades de Execução (DAEX), concluiu que o patrimônio do secretário de Governo, Osmar Domingues Jerônymo, é compatível com seus rendimentos e, desta forma, resolveu arquivar denúncia anônima que havia sido formulada em 2009.

“Considerando que não restou provado o enriquecimento Ilícito do requerido, Osmar Domingues Jerônimo e considerando que eventual ação civil pública por ato de improbidade com pedido de indisponibilidade de bens estaria fadada ao insucesso, o Ministério Público promove o arquivamento dos autos”, considerou o promotor Alexandre Pinto Caiberibe Saldanha.

Em sua decisão, o promotor, ao comentar sobre a denúncia que havia sido formulada, deixou claro que “é de bom alvitre salientar que iniciar um processo por ato de improbidade contra qualquer cidadão, sem as cautelas necessárias e provas inconsistentes, enfraquecem a Democracia e o Ministério Público”.                       

A equipe do DAEX, ao proceder à análise da evolução patrimonial de Osmar e de sua esposa, considerou que ela foi compatível com a renda obtida entre os períodos de 1999 a/> 2008. “O patrimônio demonstrou-se compatível com os rendimentos auferidos pelo Agente Público, o que não autoriza o prosseguimento das investigações”, concluiu o promotor Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha.

O Ministério Público deixou claro que não foi obtida nenhuma prova de suposto enriquecimento ilícito e por isso resolveu arquivar os autos por falta de indícios de irregularidades que ensejaria o aprofundamento das investigações.

Para o secretário Osmar Jerônymo “prevalece sobre uma denúncia anônima, a verdade. Desde o primeiro instante coloquei à disposição do MP todas as informações necessárias para assegurar clareza e transparência. O resultado está baseado em fatos e afasta de forma definitiva qualquer insinuação principalmente as que vinham sendo feitas de forma leviana”. O secretário apenas lamentou que a denúncia, sendo anônima, o impede de processar o autor.