Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Política

Não tenho mais idade para estudar, diz Lula

De Brasilia

27 de Dezembro de 2010 - 17:50

Primeiro presidente operário da história e chefe de Estado com a maior popularidade da República, Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que os oito anos que passou à frente do cargo mais importante do País foram equivalentes a uma "pós-gradução elevada à quinta potência". 

Lula disse que, se tivesse ingressado em uma universidade, gostaria de ter sido economista, mas agora, diante do término do segundo mandato, acredita que dificilmente teria muito a aprender.

"Queria ser mesmo é economista. Mas temo que eu tenha pouco a aprender mais do que aprendi na presidência da República porque isso aqui é uma pós-gradução elevada à quinta potência", afirmou.

Na despedida aos jornalistas que participam da cobertura diária da presidência da República, o mandatário brasileiro disse que, de fora do Palácio do Planalto, sentirá saudade das amizades construídas ao longo dos oito anos no Executivo federal. Mais uma vez rejeitou que um dia tivesse pretendido alterar a legislação para permitir um eventual terceiro mandato e afirmou que uma mudança legal nesse sentido poderia abrir espaço para uma "ditadurazinha".

"Quando eu tive oportunidade de ficar como presidente (do sindicato) o tanto que eu queria, eu não quis. Por que em um mandato que está na Constituição que tem prazo de entrada e prazo de saída eu iria continuar? Acredito na democracia e acredito na necessidade de alternância, da mudança, da inovação, do sangue novo. Se vale para mim, vale para os outros. Aí você pega o terceiro e quer o quarto, aí você pega o quarto e por que não o quinto? De repente você está criando uma ditadurazinha. Por isso eu não quis", afirmou.