Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Novembro de 2020

Política

Pesquisa do Ipems aponta Delcídio e Nelsinho embolados em Campo Grande

Mas continua distante de Delcídio e Nelsinho que, por enquanto, polarizam o debate eleitoral em Mato Grosso do Sul.

Correio do Estado

02 de Abril de 2014 - 16:53

Em um mês, o desempenho da pré-candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT), na pesquisa de intenções de voto, caiu de 38,37% para 33,33% na preferência do eleitor para a sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) na consulta realizada pelo Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul) no período de 27 a 29 de março com 402 eleitores.

O índice mostra o cenário da vontade do eleitorado de Campo Grande, maior colégio de Mato Grosso do Sul com 571.849 eleitores, segundo dados estatísticos disponíveis no site do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral).

Conforme a publicação, o principal rival do petista, ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad (PMDB) manteve-se com números estabilizados em relação ao levantamento do fim de fevereiro e início de março.

Nelsinho obteve, nesta amostragem, 32,84%, com oscilação para baixo de menos de 1 ponto percentual. A diferença de menos de meio ponto percentual mostra empate técnico na pré-disputa eleitoral entre Delcídio e Nelsinho.

A queda do senador petista ocorreu justamente no período da crise política em Campo Grande, que resultou na cassação do mandato do prefeito Alcides Bernal (PP) pela Câmara Municipal.

Delcídio foi o maior defensor do prefeito afastado por inúmeras irregularidades administrativas. Outro virtual pré-candidato a governador, deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), cresceu quase 3 pontos percentuais, passando de 13,72% para 16,67% nas intenções de voto.

Mas continua distante de Delcídio e Nelsinho que, por enquanto, polarizam o debate eleitoral em Mato Grosso do Sul. ( Com informações publicada hoje pelo jornal Correio do Estado)