Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 22 de Outubro de 2020

Política

Prefeito diz que vídeo com Alcides Bernal é caso de Polícia

O chefe do Executivo Municipal comentou que defendeu uma perícia sobre o vídeo porque “numa época de campanha sempre tem ataques”.

Campo Grande News

24 de Outubro de 2012 - 15:12

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho  (PMDB), comentou, nesta quarta-feira, durante agenda pública, o vídeo postado no YouTube em que o candidato à Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), aparece em suposta negociação, recebendo dinheiro por debaixo de uma mesa.

Ele afirmou que foi favorável a uma perícia para que apontasse se a voz da gravação é de Bernal. “E sendo a voz dele é caso de Polícia. O sujeito que recebe dinheiro por debaixo da mesa não tem condições morais de ser prefeito de lugar nenhum”, criticou.

O chefe do Executivo Municipal comentou que defendeu uma perícia sobre o vídeo porque “numa época de campanha sempre tem ataques”.

Ao falar sobre o conteúdo da gravação, Trad diz que o progressista é “no mínimo mentiroso”, pois fala no vídeo que sua campanha precisaria de R$ 15 milhões, enquanto declarou à Justiça Eleitoral que seus gastos totalizariam R$ 7 milhões.

“A pessoa que mente quebra o clima de confiança. No mínimo”, disse, ressaltando que o vídeo foi postado por um simpatizante do PSDB.

O peemedebista também admitiu não saber se as publicações contra o progressista causarão algum impacto na votação. “Mas eleição é isto, é um big brother diário. Você está sujeito”, acentuou.

Sobre os últimos dias de campanha, o prefeito pregou que o candidato de seu partido, Edson Giroto (PMDB), intensifique as ações geograficamente na cidade e se aproveite dos debates nesta semana, inclusive, nos que participa sozinho, para apresentação de propostas.

Nelsinho criticou o fato de Bernal não comparecer aos programas, como o de ontem (23) em que o SBT MS exibiu uma entrevista com Giroto. O mesmo deve ocorrer hoje na TV Guanandi, afiliada da Rede Bandeirantes.

“A população disse claramente que quer debates e o Bernal virou as costas”, completou. O candidato do PP alegou compromissos de campanha para não participar.