Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Política

PT entra com recurso no Diretório Nacional para barrar aliança com o DEM

Mas o resultado está sendo questionado por setores da esquerda do partido que defendem o lançamento de candidatura própria do vereador Elias Ishy

Conjuntura Online

03 de Janeiro de 2011 - 17:22

A tendência interna do PT Articulação de Esquerda entrou hoje (03) com recurso junto ao diretório nacional do partido na tentativa de anular o encontro municipal que aprovou na semana passada por 67 votos contra 43 a aliança com o DEM para apoiar a candidatura a prefeito do ex-vice-governador Murilo Zauith.

A aliança aprovada no encontro foi referendada por unanimidade pela executiva municipal em convenção ocorrida no último domingo, inclusive com a confirmação do nome da petista Dinaci Vieira Ranzi como candidata a vice-prefeita. Mas o resultado está sendo questionado por setores da esquerda do partido que defendem o lançamento de candidatura própria do vereador Elias Ishy.

O recurso foi assinado pelo vice-presidente do diretório regional Rubens Alves e outros líderes do partido. Eles argumentam que a decisão contraria determinação da Comissão Executiva Nacional que proibiu o partido de fazer coligação com o DEM e apontam irregularidades na forma como o encontro regional foi conduzido.

“Entendemos que o encontro foi eivado de manobras e artimanhas antidemocráticas, como a decisão em levar as votações de forma aberta e não em urna. Estamos convictos que o objetivo foi constranger e pressionar os delegados e delegadas para votarem com a sua posição pró DEM, contra candidatura própria do partido”, afirmam os petistas em um dos trechos do documento enviado ontem ao diretório nacional.

Mesmo que consigam anular no diretório nacional a decisão da executiva municipal de fazer aliança com o DEM, os petistas locais terão dificuldade em conseguir emplacar candidatura própria tendo em vista que o calendário oficial do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para as eleições extemporâneas definiu o dia 2 de janeiro como data limite para a realização de convenções partidárias. Alem disso o prazo para registro de candidaturas termina amanhã (4) as 18h.