Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Política

"Se todos os partidos lançarem candidatos ao Governo, nada impede do PR lançar um nome", diz Londres

A posição foi manifestada na manhã de hoje (08) pelo deputado Londres Machado, presidente regional da legenda republicana.

08 de Outubro de 2013 - 17:00

O Partido da República (PR) não descarta a possibilidade de lançar candidato ao Governo do Estado em 2014 e tem até nome. Seria o deputado federal licenciado e atual secretário de Obras Públicas e Transportes, Edson Giroto que voltou para o partido, no último sábado, e oficializou o retorno durante reunião com a Executiva estadual ontem (07) na Assembleia Legislativa. A posição foi manifestada na manhã de hoje (08) pelo deputado Londres Machado, presidente regional da legenda republicana.

“Hoje, todos os candidatos a presidente da República querem palanque aqui (em Mato Grosso do Sul). Então, se nós pensarmos que o PSDB pode ter um candidato, o PT pode ter um candidato, o PMDB pode ter um candidato, o PSB pode ter um candidato, são quatro candidatos, então nós podemos ter o quinto candidato que seria o Giroto. A eleição vai para o segundo turno e a gente, então, poderia fazer algumas alianças que pudessem ir ao encontro daquelas coisas que defendemos”, disse Londres em conversa com os jornalistas.

Segundo Londres, se todos os partidos lançarem candidatos, nada impede do PR também ter um nome na disputa majoritária. Ele entende que Giroto é um bom quandro para a disputa por ser, além de “um grande técnico’’, possuir “um patrimônio eleitoral bom em Campo Grande, mesmo tendo perdido a eleição, ele tem uma marca, muitos eleitores”. E no interior, o conhecimento dele, o trabalho que está fazendo agora, tem contato com todos os prefeitos, definido todas essas obras.Ele é muito forte.

Para o dirigente do PR, “uma eleição com três, quatro, candidatos, é uma eleição diferente, uma eleição que o próprio eleitor vai tomar um posicionamento diferenciado”.

Coligação

Londres afirmou que a primeira etapa do PR foi trazer nomes fortes para o  partido, como Edson Giroto e o ex-deputado federal Antônio Cruz (quatro vezes vereador e três mandatos na Câmara dos Deputados). A segunda fase será discutir os rumos do partido em reuniões que ocorrerão no próximo ano.

“Nós temos um compromisso com todo mundo de reunir os prefeitos, os ex-prefeitos, vereadores e representações municipais e a comissão executiva. Porque para nós seria muito fácil reunir seis pessoas, que é a comissão provisória, e definir. Mas não é por aí. Nós queremos reunir todo mundo para levar para um candidato o máximo de apoio do PR”.

Londres disse ainda que o fato de Giroto ter retornado ao PR não significa que o partido seja obrigado a estar alinhado com o PMDB em 2014. “Nunca foi tocado nesse assunto pelo André (governador André Puccinelli), pelo Nelsinho (ex-prefeito Nelsinho Trad e pré-candidato ao Governo), por qualquer pessoa. Sempre foi conversado que só trataríamos sobre isso lá no ano que vem, abril, maio”.