Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 19 de Abril de 2021

Política

Vamos fazer um governo realmente próximo das pessoas”, diz Reinaldo Governador

Governador eleito anuncia que o mutirão da saúde será a primeira medida depois de tomar posse.

Assessoria

26 de Outubro de 2014 - 20:52

Reinaldo Azambuja, candidato do PSDB nas eleições majoritárias do Estado, foi eleito o novo governador de Mato Grosso do Sul. Com 55,34% dos votos, equivalente a 741,5 mil votos. O tucano ficou 11 pontos percentuais à frente do segundo colocado, Delcídio do PT, e já anunciou, em sua primeira entrevista à imprensa, que fará uma administração mais humana. “Vamos fazer um governo realmente próximo das pessoas”, garantiu o governador eleito.

O resultado das urnas foi anunciado pelo Tribunal Superior Eleitoral depois das 19h. A apuração dos votos do segundo turno em Mato Grosso do Sul foi uma das mais rápidas do País. Para o governador eleito, os números demonstram o resultado de muito trabalho e a credibilidade da nova política.

“Eu sempre disse que ninguém aguenta mais um governo que não conversa com a sociedade. Eu estive durante um ano e meio conversando com a sociedade, discutindo os problemas, trabalhando um projeto de governo que atenda as prioridades da população. Eu acho que este projeto é que saiu vitorioso. As pessoas acreditam nessa nova política”, definiu.

Reinaldo anunciou que, a partir de agora, tem conhecimento de sua responsabilidade de fazer chegar a todos os cantos do Estado melhores atendimentos em Saúde, Educação, Segurança Pública e Desenvolvimento. “Vamos fazer um governo realmente próximo das pessoas, que é para elas que temos o prazer de governar. Nós vamos governar para todos e não só para aqueles que confiaram em nós, para 100% da população do Estado. As pessoas podem confiar no nosso trabalho”, decretou. 

Pesquisas mentirosas

Comemorando o resultado das urnas, Reinaldo lembrou que ele e o povo de Mato Grosso do Sul saíram vitoriosos, não só das urnas eleitorais, mas também de uma luta contra as mentiras propagadas por alguns institutos de pesquisas.

“Foi uma eleição de baixaria, complicada, enfrentando a mentira dos institutos de pesquisa, principalmente do Ibope, que não deveria nem mais fazer pesquisa em Mato Grosso do Sul. Ele perdeu totalmente a credibilidade aqui no Estado. Todas as eleições ele mente”, disse.

Transição de governo

O governador eleito Reinaldo Azambuja ainda revelou que, na próxima semana, vai descansar com a esposa, os filhos e os netos, para depois ir a Brasília e discutir com o Executivo Nacional os rumos do Estado. Ele também afirmou que vai conversar com o atual governador André Puccinelli (PMDB) para montar a equipe de transição.

“Mas minha primeira medida quando tomar posse é fazer um mutirão da saúde, que é prioridade número um nossa. Fazer esse atendimento chegar ao interior, onde não chega, e investir nas pessoas. Governo tem que governar com as pessoas”, falou, reafirmando os demais compromissos de campanha.

Reinaldo, logo após atendimento à imprensa, subiu ao palanque no Comitê Central, onde uma multidão de milhares de pessoas o aguardava. Nesse momento ele reiterou a gratidão ao povo sul-mato-grossense por confiar na mudança de verdade para o Estado.