Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Região

A 10 dias do fim de coleta do Censo, 30% do Estado deve ser entrevistado

MS figura como o 7º menor desempenho entre os estados, com baixa adesão de recenseadores.

Correio do Estado

23 de Novembro de 2022 - 13:23

A 10 dias do fim de coleta do Censo, 30% do Estado deve ser entrevistado
Foto: Marcelo Victor.

A 10 dias do fim da Coleta do Censo, em Mato Grosso do Sul, 30% da população ainda precisa ser alcançada pela pesquisa. Sobretudo, enquanto alguns municípios já estão encerrando, há outros que sequer chegaram à cobertura de 50%.

Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em todo o Estado, desde o início da coleta em 1º de agosto, 1.984.056 moradores em 802.812 domicílios foram entrevistados. Tal número representa 69,8% da população estimada para o ano de 2021.

O município de Sete Quedas é o único do Estado a ter finalizado a cobertura da coleta, restando apenas uma pequena parcela da população não recenseada, que pode comparecer ao posto do IBGE para responder.

Outros 7 municípios estão próximos de encerrar a coleta dos dados do Censo Demográfico, são eles: Brasilândia, Costa Rica, Taquarussu, Deodápolis, Fátima do Sul, Cassilândia e Vicentina. Nestes municípios, o IBGE está chamando a população que não foi recenseada a procurar o posto de coleta do Censo.

Por outro lado, há dez municípios que estão abaixo de 50% de coleta concluída: São Gabriel do Oeste, Ivinhema, Caarapó, Coronel Sapucaia, Maracaju, Nova Andradina, Jaraguari, Caracol, Ribas do Rio Pardo e Bonito.

Nestas cidades, o IBGE está fazendo uma força-tarefa, com o deslocamento de equipes de outros municípios, além dos pedidos de apoio das prefeituras e demais parceiros. Em coletiva de imprensa, o superintendente estadual do IBGE, Mario Alexandre Frazeto, afirmou que a Capital Campo Grande é um dos locais que mais avança na coleta.

“Mato Grosso do Sul está em um parâmetro de crescimento. Hoje, estamos com 70% do Estado bem adiantado. Estamos em 7° lugar no ranking, mas estamos em um ritmo bom”, disse.

Brasil  

Em escala nacional, durante esse mesmo período de coleta, 158.483.743 pessoas foram recenseadas em 78.438.40 domicílios. Tal número corresponde a 74,29% da população estimada no ano passado. Os dados coletados no Censo 2022 ainda passarão por supervisão de qualidade e devem ser divulgados de forma preliminar na última semana de dezembro.

Contratações de recenseadores  

Segundo o superintendente Mário, há 2524 vagas de recenseadores abertas no Estado. Entretanto, apenas 1497 foram preenchidas. Logo, preenchendo pouco menos da metade das vagas, o Estado enfrenta dificuldades em dar andamento à coleta.

Entre os motivos elencados para a ausência de servidores está a possibilidade de que, por ser o Estado com a 3ª menor desocupação do País, a população esteja tendo oportunidades de trabalho que podem ser consideradas mais atrativas.

Nesta semana, foi aprovado uma Medida Provisória (MP) que dispõe sobre regras
especiais para a contratação de pessoal, por tempo determinado, visando a atender a necessidade temporária de excepcional interesse público vinculado ao Censo Demográfico de 2022.

Conforme já noticiado pelo Correio do Estado, a MP dispensa a realização de processo seletivo e permite incluir aposentados pelos regimes próprios de previdência social da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios.

As atividades a serem desempenhadas pelos contratados deverão ser atividades ordinárias pertinentes ao recenseamento. Haverá igualdade de condições na seleção, na contratação e na execução da contratação entre os aposentados e os demais concorrentes ou contratados.

Além da possibilidade de contratação de aposentados, após revisão de entendimento da CGU, os microempreendedores individuais (MEIs) também poderão ser contratados para o trabalho de recenseador. Havendo disponibilidade de vagas, os candidatos deverão procurar um posto de coleta do IBGE e preencher uma ficha de inscrição.