Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 28 de Fevereiro de 2024

Região

Com a mudança de estação, aumento de tempestades requer atenção

No interior, a chuva desta terça-feira (19) destelhou casas em Maracaju, no sul do Estado, onde os ventos chegaram a 70 km/h.

Correio do Estado

19 de Outubro de 2022 - 15:12

Com a mudança de estação, aumento de tempestades requer atenção
Primavera e Verão são períodos de maior volume de chuva - Marcelo Victor

Com a chegada da primavera, há o aumento da incidência de chuvas, característica da estação do ano. E isso também amplia a preocupação com as consequências do clima mais quente, que pode causar rajadas de vento, raios e até granizo.

No interior, a chuva desta terça-feira (19) destelhou casas em Maracaju, no sul do Estado, onde os ventos chegaram a 70 km/h. Na região pantaneira, em Porto Murtinho, ruas e casas ficaram alagadas.

Um alto volume de chuva é esperado nesta quinta (20) e sexta (21) no Estado, acima de 50mm, conforme relatório de Previsão do Tempo e Tendência Meteorológica do Cemtec.

Em outubro do ano passado, Campo Grande foi atingida por uma tempestade de areia. Os ventos chegaram a 94 km/h, foram 150 ocorrências. Quedas de árvores atingiram casas e carros, além de seis acidentes registrados.

Na tempestade, foram registradas mais de 4 mil ocorrências relacionadas a queda de energia, em mais de 20 bairros da Capital.

Para este ano, a Energisa reforçou o plano de contingência para o período. “Estamos entrando em um período complexo, um período difícil que tem muitas chuvas. Existe muito trabalho por trás que às vezes não fica visível. Aprendemos muito com outubro passado, então nos preparamos o ano inteiro para esse momento", enfatiza o diretor técnico comercial Paulo Roberto dos Santos.

De acordo com a concessionária, que atende 74 municípios de Mato Grosso do Sul, 80% das ocorrências são relacionadas a descargas atmosféricas, ventos e chuvas. As ações de manutenção preventiva são para aumentar a segurança e a agilidade dos serviços para a população.

“Nós sempre tivemos planos de contingência, focando nos períodos de crise, mas em 2021 tivemos um aprendizado além. Nós não queremos que aconteça nenhum momento extremo, mas caso ocorra, estamos bem preparados. Algumas das ações deste ano aumentaram em 30% a poda preventiva, 41% de árvores retiradas com autorização, além de estruturas inspecionadas”, comenta o gerente de operações, Helier Fioravante.

Segurança 

Em casos de tempestades, é importante a população seguir dicas que garantam uma maior proteção. É preciso abrigar-se em casa ou edifício, não permanecer em rios, lagos ou piscinas, manter distância de objetos altos como árvores e desligar aparelhos de tomadas ou rede telefônica.

Em casos de queda de postes e cabos da rede elétrica, não se aproximar do local do dano, se o cabo estiver sobre o veículo, não tentar sair. É preciso acionar a concessionária imediatamente e aguardar as equipes.