Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 25 de Outubro de 2020

Região

Depois de liberdade concedida por erro, Hugleice se apresenta no MT

Campo Grande News

03 de Setembro de 2020 - 10:40

Hugleice durante a prisão de 2018, em Alto Taquari, no Mato Grosso. (Foto: Alto Taquari em Pauta)

Teve fim na tarde desta quarta-feira a liberdade concedida por erro a Hugleice da Silva, de 37 anos, réu em Mato Grosso do Sul pela morte de Marielly Barbosa, de 19 anos, durante aborto malsucedido em 2011, e preso no estado vizinho por violência doméstica.

O advogado dele, José Roberto Rosa, levou Hugleice para se apresentar e voltar a cumprir a pena na Penitenciária de Mata Grande, em Rondonópolis, de onde ele foi solto na sexta-feira (28 de agosto).

Conforme o advogado informou, levaria o cliente para a Delegacia de Polícia Civil de Alto Taquari e de lá ele iria para o presídio.

O próprio defensor havia afirmado que a soltura se deveu a falha da Penitenciária, situação que admitida pelas autoridades mato-grossenses. Além de responder pela morte da cunhada, que aconteceu há 9 anos, ele também é acusado de tentar matar em 2018, Mayara Barbosa, irmã mais velha de Maryelly.

A liberdade concedida era no processo de Mato Grosso do Sul. Após decisão favorável, o alvará de soltura foi enviado à direção da penitenciária, que soltou Hugleice sem verificar o outro mandado de prisão que o mantinha na cadeia.

Hugleice foi preso em dezembro de 2018, quando esfaqueou Mayara em uma crise de ciúmes. crime aconteceu em Alto Taquari. Depois disso, ele fugiu e foi capturado em Dourados.