Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 30 de Setembro de 2020

Região

Ônibus para Capital voltam a circular no sábado sem passar pelo centro

Os ônibus só poderão circular com metade da capacidade, os passageiros terão de usar máscaras e manter o distanciamento.

Flávio Paes/Região News

12 de Junho de 2020 - 15:08

Ônibus para Capital voltam a circular no sábado sem passar pelo centro

A partir deste sábado o transporte de passageiros para a Capital será retomado após uma semana de paralisação por causa do fechamento da rodoviária de Campo Grande. Os ônibus não entrarão, nem sairão da Capital pela Avenida Gunter Hans. Circularão pelo macro anel, por onde chegarão à estação rodoviária pelas avenidas Guaicurus e Gury Marques. No trajeto com destino a Sidrolândia, sairão da rodoviária pela Avenida Gury Marques seguindo em direção a saída para a São Paulo até a rotatória do macro anel por onde alcançarão a BR-060.

Com esta mudança, quem quiser embarcar ou desembarcar ao longo da Avenida Gunter Hans (entrada de Campo Grande) terá de se deslocar 13 quilômetros até a rodoviária que fica num outro extremo da capital.

Os ônibus só poderão circular com metade da capacidade, os passageiros terão de usar máscaras e manter o distanciamento com a ocupação de uma em cada jogo de poltronas. A restrição não se aplicará no caso de familiares.

Assim como outros locais já reabertos, o terminal deve seguir medidas rigorosas de prevenção ao contágio do coronavírus e conforme o decreto, continua vedado o ingresso de veículos de transporte coletivo interestadual e internacional de passageiros, público e privado, no território do município de Campo Grande.

Para reabrir os portões, as viações e a administração terão que cumprir várias regras de biossegurança como o distanciamento social, uso de máscaras e de álcool em gel. Deverá ser reduzido pela metade o número de passageiros em cada veículo, respeitando distanciamento dentro dos ônibus, pulando fileira de poltrona e permitindo apenas que parentes fiquem próximos.

O Terminal Rodoviário deve instalar barreiras sanitárias, a fim de que todos os passageiros que desembarquem no local passem por uma triagem com aferição da temperatura corporal e observar todas as medidas previstas no Plano de Contenção de Riscos (Biossegurança).

Na hipótese de identificação de passageiro com febre ou outros sintomas da Covid-19, deve ser realizado o seu encaminhamento para o setor de triagem da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), onde serão realizados os demais procedimentos recomendados pelas autoridades sanitárias.

A rodoviária foi fechada dia 24 de março como parte da estratégia para evitar a disseminação do Covid-19, principalmente de passageiros vindo de São Paulo e do Rio de Janeiro, os principais epicentros da pandemia no Brasil. Foi reaberta dia 28 de abril e novamente fechada dia 5 de junho diante do aumento do número de casos confirmados de Covid-19 em municípios do interior do Estado.