Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 29 de Setembro de 2020

Saúde

Brasil tem 25 casos confirmados de coronavírus

Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Alagoas apresentaram novos pacientes com a doença. São Paulo tem três novos casos.

G1

08 de Março de 2020 - 18:30

Brasil tem 25 casos confirmados de coronavírus

Até a tarde deste domingo (8), o Brasil confirmou 25 casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Três novos pacientes foram contabilizados pelos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Alagoas, de acordo com o Ministério da Saúde. São Paulo também apresentou mais três casos.

  • 21 casos são importados
  • 4 são transmissão local
  • 663 casos ainda são suspeitos
  • 632 foram descartados

Coronavírus no Brasil

ESTADOCASOS CONFIRMADOS
ALAGOAS1
BAHIA2
ESPÍRITO SANTO1
MINAS GERAIS1
RIO DE JANEIRO3
SÃO PAULO16
DISTRITO FEDERAL1
TOTAL25

No Rio

De acordo com a secretaria de saúde, o terceiro caso confirmado é de uma mulher de 42 anos, que mora no Rio e acompanhou a paciente que teve a confirmação da doença no sábado (7) em viagem à Itália. Os primeiros sintomas apareceram um dia após o retorno ao Brasil, que aconteceu no dia 4 de março.

Ela já estava sendo monitorada por profissionais da vigilância da secretaria, em parceria com o órgão municipal. O estado de saúde da mulher é estável e ela está em isolamento domiciliar.

Além dos três casos já confirmados no estado, há outros 111 suspeitos.

Em Alagoas

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) do estado confirmou o primeiro caso neste domingo. O paciente é um alagoano de 42 anos que voltou da Itália no dia 3 de março e procurou atendimento médico em Maceió por apresentar sintomas. Ele está em isolamento domiciliar e o estado de saúde é estável.

Em São Paulo

Com três novos casos, o estado totaliza 16 pacientes infectados. Registra, ainda, 176 suspeitas da doença e 258 casos descartados.

No último balanço, divulgado no sábado (7), São Paulo tinha 13 casos confirmados e 184 suspeitas da doença. O estado registrou também os primeiros dois casos de transmissão local no país nesta semana.

De acordo com o infectologista David Uip, que coordena comitê de contingenciamento estadual, uma das pessoas contaminadas é irmã do primeiro paciente e a outra, a sobrinha.

"O caso número um tem a sua irmã e a filha da irmã, portanto a sobrinha, positivas e sintomáticas. Então provavelmente se contaminaram naquele almoço, e por apresentarem sintomas fizeram os exames que nós acabamos de saber que são positivas", afirma.

Ainda segundo Uip, o estado de saúde das duas "é muito bom". "Sem problemas. Estão em casa", completou.

Total no mundo

O número global de notificações de infecção pelo coronavírus é de 107.600 casos, com 3.656 óbitos, em 95 países e territórios - aponta o levantamento do jornal "The New York Times" neste domingo (8), com base nos últimos dados de fontes oficiais.

Na China, o número de casos vem diminuindo, mas a queda de um prédio onde pessoas estavam em quarentena deixou 10 mortos. Mais de 20 pessoas ainda são procuradas entre os escombros.

Nos Estados Unidos, o Deparamento de Saúde do estado da Flórida anunciou a morte de duas pessoas infectadas pelo coronavírus. São as primeiras vítimas fatais registradas na costa leste do país. O estado de Nova York declarou estado de emergência neste sábado.

Os números do coronavírus no país são desencontrados. O governo norte-americano reconhece 213 casos confirmados, mas a imprensa noticia que já são mais de 300 pacientes. De acordo com o jornal "The New York Times", estão confirmadas 19 mortes até o momento, 16 delas no estado de Washington, costa oeste.

Ainda nos Estados Unidos, organizadores de uma conferência de ação política conservadora que aconteceu perto da capital Washington no fim de fevereiro e que teve participação do presidente Donald Trump, confirmaram que um dos participantes testou positivo para a doença.

Eles explicaram que a pessoa infectada não teve contato com o presidente e não participou da atividade no principal espaço do evento. Perguntando sobre isso, Trump disse "não estar nem um pouco preocupado com isso".

Na Argentina, um homem de 64 anos é a primeira vítima da doença na América Latina. No mês passado, ele viajou para a França e começou a apresentar os primeiros sintomas em 28 de fevereiro.